Música na Estrada traz Coral do Amazonas e Toninho Horta a Santarém, toninho horta

Toninho Horta, estrela do show Dois Brasis

Santarém será a terceira cidade a receber a 7ª Edição do Festival Música na Estrada, um dos mais expressivos projetos culturais do norte e centro-oeste do país.

Inteiramente gratuito, o festival ocorrerá na Pérola do Tapajós entre quarta-feira, 22, e domingo, 26, com apresentações musicais, concertos, masterclasse de guitarra e oficinas de violino, violoncelo, flauta e clarinete.

Além de promover acessibilidade, a iniciativa visa à formação de plateia e aprimoramento musical através do intercâmbio e da valorização de conteúdos artísticos regionais.

O festival, que já passou por Belém e Brasília, tem como foco principal a música clássica, mas também passa pela música popular.

Em Santarém, a programação terá início na quarta-feira, 22, com a realização de oficinas de violino, violoncelo, flauta e clarinete ministradas por professores da Amazonas Filarmônica, na Casa da Cultura, em parceria com o Instituto Maestro Wilson Fonseca e a Orquestra Filarmônica de Santarém.

Já no Teatro Vitória será realizada uma masterclasse de guitarra com os músicos Toninho Horta e Delcley Machado.

Gratuitas, as inscrições para as oficinas e masterclasse podem ser feitas no site do evento: http://musicanaestrada.art.br/oficinas.

SHOW DOIS BRASIS

Já a programação cultural terá início na sexta-feira, dia 24, na Casa da Cultura, às 20 horas, com o show musical “Dois Brasis”, dos guitarristas Toninho Horta e Delcley Machado, acompanhados pelos músicos Priamo Brandão (baixo) e Edvaldo Cavalcante (bateria).

Em seus 50 anos de carreira, Toninho Horta lançou 28 álbuns no Brasil e no exterior, sendo hoje considerado um dos maiores guitarristas de jazz do mundo.

No sábado, dia 25, o festival ocorrerá na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, situada no centro histórico da cidade, com as apresentações do Coral do Amazonas, sob a regência do maestro Zacarias Fernandes, às 17h30; e da Orquestra Filarmônica de Santarém, sob a regência do maestro Rafael Brito, às 18h30.

No domingo, dia 26, o Coral do Amazonas e a Filarmônica de Santarém voltam a se apresentar, dessa vez em Alter do Chão, a partir das 19 horas, na praça 7 de Setembro.

Formada por 35 músicos, a Orquestra Filarmônica de Santarém tem apresentado um repertório sinfônico destinado à divulgação da música erudita, com obras de compositores como Bach, Vivaldi, Beethoven, Pachelbel, Tchaikovsky, Orff, dentre outros.

REPERTÓRIO SACRO

Composto por 64 cantores, incluindo sopranos, contraltos, tenores e baixos, o Coral do Amazonas conta com um repertório de mais de 30 títulos de ópera, sendo um dos mais estimados grupos musicais do estado do Amazonas.

Em Santarém, além de repertório sacro, o coral apresentará árias das óperas Nabucco (Verdi), Carmen (Bizet), La Traviata (Verdi) e Tannhäuser (Wagner), além da cantata Carmina Burana (Orff), entre outras canções.

Com realização do Governo Federal, por meio do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, e da Kommitment Produções Artísticas, o festival é apresentado pela Caixa Seguradora, com o patrocínio máster do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e patrocínio da Instituição de Ensino Superior Estácio.

Em Santarém, o projeto conta com as parcerias do Instituto Maestro Wilson Fonseca e da Orquestra Filarmônica de Santarém.

coral do amazonas

O Coral do Amazonas tem 64 cantores

MÚSICA NA ESTRADA

O Festival Música na Estrada promove desde 2011 programações gratuitas de arte e cultura com o objetivo de formar plateias para apreciação musical e promover intercâmbios para a valorização de conteúdos artísticos de várias regiões do país.

Todas as atividades do evento são gratuitas. Após a abertura em Belém e sua passagem por Brasília, o festival segue para Manaus (AM), Santarém (PA) e Porto Velho (RO). Ano que vem, o evento vai para Boa Vista (RR) e Macapá (AP).

O projeto tem como objetivo conectar o público com artistas de diversas regiões do país por meio das artes. Os números do evento são expressivos: em 2016 foram 17 mil quilômetros percorridos em seis estados da Amazônia brasileira, com 30 apresentações, 400 pessoas entre artistas, produtores, técnicos e prestadores de serviços, 43 professores de música e dança, 500 alunos e mais de 15 mil pessoas prestigiaram as apresentações do festival.

Com informações da assessoria do Música na Estrada

Leia também:
Música de compositor de Óbidos ganha a 15ª edição do ServiFest

  • 8
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *