No Oiapoque, músico compõe elegia para ex-presidente da Academia de Santarém, Gumercindo Rebelo e Vicente Fonseca
No final da matéria, saiba quem é quem nesta foto

Oiapoque, no Amapá, foi onde Vicente Fonseca compôs, no final do mês passado, a 7ª das 8 elegias de sua carreira de músico e compositor.

A música (Elegia para Gumercindo) versa sobre o arquiteto e ex-presidente da Alas (Academia de Letras e Artes de Santarém) Gumercindo Rebelo, morto em julho deste ano.

Vicente e Gumercindo eram amigos desde a infância e parceiros musical, além de confrades da Alas.

A letra da elegia é do artista plástico Renato Sussuarana:

A saudade enraizou no peito
E com ela, uma grande emoção.
Triste! Muito triste, mas com jeito
Serás lembrado com gratidão.

Amigo de muitas jornadas
Vividas com muita lealdade.
Hoje, elas estão guardadas
Tão bem por ti na eternidade.

Teus feitos! Tão puros e belos
Estão gravados na história
E eles serão grandes elos
De uma vida cheia de glória.

Caminhaste para outra dimensão
Devagar, tu foste partindo
Ficando a saudade no coração
De teus amigos. – GUMERCINDO!…

Lá no céu foste bem recebido
Com os clarins dos anjos de Deus.
Por isso te faço um santo pedido:
Intercede pelos CONFRADES teus.

Na ALAS, deixaste um legado
Que honrou nossa ACADEMIA
Por ela, foste um grande soldado
Com nobreza e muita galhardia.

Partiste, nos deixaste, foste embora,
Viajaste para o Céu, o Santo Além!
A saudade aqui ficou e ainda mora,
Mora na tua querida Santarém!

Tomara que em outro momento
Depois da nossa vida passar
Atravessando o azul firmamento
A gente de novo se encontrar.

Esteja em paz inesquecível confrade GUMERCINDO!...

Neste link, ouça a música, em execução simulada por computador.

TODAS AS ELEGIAS

As elegias já criadas por Vicente Fonseca:

— Saudade Perfumada – Elegia à Telminha
Letra: Emir Bemerguy

— Elegia ao Filósofo – homenagem póstuma a Benedito Nunes.

— Elegia a Vicente Salles.

— Elegia a Felisberto Sussuarana.

— Elegia ao Ministro Teori (do Supremo Tribunal Federal).

— Olhando o Ocaso – Elegia para Dica Frazão.

— Elegia para Gumercindo
Letra: Renato Sussuarana

— Elegia ao Museu Nacional – homenagem ao Museu Nacional (RJ), cujo prédio sofreu incêndio no último domingo, 2.

QUEM É QUEM

Na foto acima, de 2012, em frente à igreja do Santíssimo, aparecem, da esq. p/ dir.: Felipe Bruno Cardoso, da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz; Lúcia Henriques; Elza Diniz, viúva de Gumercindo; Gumercindo Rebelo, Vicente Fonseca, Neide Fonseca e o mastro Miguel Campos Neto.

Leia também:
Incêndio no Rio é a maior tragédia museológica do país, diz UFRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *