Justiça x Liberdade, por Júnior Canto, liberdade

por Júnior Canto (*)

O punitivismo barato, arrogante e prepotente vem tomando conta do nosso país. Assim como a liberdade de imprensa precisa ser preservada e defendida a qualquer custo, a liberdade individual é fundamental, pois condenação sem provas é crime.

Privar a liberdade de uma pessoa, atropelando a lei, é CRIME GRAVE, mais grave ainda é achar que está acima da lei. A lei é para ser cumprida e não violada!

É inadmissível, num Estado Democrático de Direito, ainda encontrarmos violações de princípios básicos. Muitas decisões absurdas estão acontecendo em todo o país, verdadeiras aberrações jurídicas, quando pessoas são tolidas de suas liberdades por “interpretações” no mínimo equivocadas, para não dizer outra coisa.

Não defendo quem cometeu algo errado. Quem cometeu crime que seja punido no mais restrito rigor da lei, porém todo cidadão tem direito à defesa, todo cidadão tem que ser ouvido. Existem etapas e procedimentos estabelecidos em lei.

Pra qualquer tipo de condenação, se faz necessário a materialidade dos fatos. É preciso provas contundentes e sem obscuridade. Ninguém está acima da lei: nem delegado, nem juiz, nem promotor, nem eu e nem ninguém.

Vivemos o momento de uma frágil democracia. Fico imaginando o que não estão fazendo com pessoas sem conhecimento e sem condições financeiras pra contratar uma boa defesa. Quantos casos nós temos como exemplo nesse país? Muitos.

Pessoas que foram condenadas injustamente, pessoas que tiveram suas vidas destruídas por esse tipo de decisão. Não, não podemos, não devemos e nem ficaremos calados. Muitas pessoas morreram para que hoje tivéssemos a liberdade de expressão, para que nós pudéssemos ter a liberdade de denunciar qualquer tipo de ABUSO DE PODER.

É necessário uma boa reflexão sobre o momento. É preciso ter coragem de denunciar essas aberrações. O pior de tudo é a exposição que todo ser humano “condenado” passa.

A execração pública que a pessoa é submetida e a mancha na sua carreira profissional, ou mesmo, em sua vida particular. Quem paga tudo isso? O Estado, o juiz ou a pessoa que foi condenada injustamente?

Como jornalista, venho de público repudiar de forma veemente qualquer tipo de violação de liberdade que atropele os preceitos legais. Nossa liberdade é fruto da nossa coragem de denunciar os abusos cometidos, principalmente, por quem deveria ser exemplo. Já dizia Rui Barbosa: “de tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

A verdade vencerá, sempre!

– – – – – – – – – – – – – – –

* É jornalista. Gerencia a rádio Sucesso FM e TV Atalaia (Record) em Oriximiná (PA).

Leia também:
TJ do Pará converte prisão preventiva de advogada de Oriximiná em domiciliar

  • 1
    Share

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Justiça x Liberdade, por Júnior Canto

  • Ótima reflexão. Ha muita vingança transvertida de justiça, endeusamento de juiz, promotor, que por não terem freios fazem aberrações jurídicas, parcialidade de jornalistas que não apuram os fatos e saem a propalar inverdades sem se preocupar com a vida das pessoas envolvidas. Tudo isso fazem em nome da notoriedade, do furo de reportagem, do ego , em detrimento da verdade e da justiça. A ordem do dia é executar, é punir, é expor! Nossa sociedade está doente, diante de tanta corrupção, ficamos insensíveis e queremos punição, vingança e por fim justiça, mas esse não e o caminho. Mudamos a sociedade quando não furo fila, não sonego imposto, não suborno o agente de trânsito e por ai vai. A mudança da sociedade acontece quando EU resolvo mudar.

  • Perfeito o artigo, parabéns Junior Canto, e o comentário no ‘Neto’ feito hoje, às 9h52. Parabéns pelas serenas reflexões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *