Blog do Jeso


Quem matou Maria Eduarda?

por Helvecio Santos

Quem matou Maria Eduarda?No final de março, em uma operação da Polícia Militar na Fazenda Botafogo, bairro Costa Barros, Zona Norte do Rio de Janeiro, Maria Eduarda, 13 anos, aluna de uma escola pública que fazia aula de educação física na quadra da escola, foi vitimada por três projéteis de arma de fogo, vindo a óbito no local.

Leia também do autor – Em tempos de machão

Imediatamente a “comunidade”, eufemismo criado pelos “socialistas” para designar favela, como se a mudança de nome mudasse a condição de penúria, fez protestos, bloqueou ruas, queimou pneus e acusou a Polícia Militar pela autoria dos disparos.

É bom lembrar que o Brasil, e talvez muito mais o Rio de Janeiro, de há muito vive uma guerra civil não reconhecida pelas autoridades, mas as estatísticas de vítimas por armas de fogo, crescente a cada ano, não deixam dúvidas.

Para o leitor que não conhece a realidade da “Cidade Maravilhosa” (?) ter uma ideia, em 2005 eu advogava para uma empresa de factoring, e precisei visitar um cliente na Fazenda Botafogo.

A fábrica de panelas era vizinha da dita favela e, além de nossa chegada ter sido cercada de cuidados, quando eu estava visitando o parque da empresa, olhei para o alto e vi que o teto, de telhas de zinco, estava todo furado. Perguntei o motivo dos furos e disseram-me que eram de balas da favela próxima. Passo seguinte, nos sugeriram que não saíssemos muito tarde pois, quanto mais tarde, mais perigoso ficava.

Notem, era o ano de 2005 e de lá pra cá, a violência só aumentou.

Nesta oportunidade, para o que quero expor, preciso fazer algumas considerações.

Primeiro, a tal política de desarmamento da população capitaneada pelo então presidente Lula para mim foi uma “furada”. Desarmaram a população e esqueceram de combinar com os bandidos. Assim, o objetivo, diminuição de mortes por arma de fogo não foi alcançado, o que provam as estatísticas, e ainda deu ao bandido a certeza que o povo está desarmado. Prato cheio, não acham?

Segundo, quando há vítimas em confrontos da Polícia Militar com bandidos, tanto a mídia quanto os “defensores dos direitos humanos” se apressam em dizer ou, pelo menos insinuar, que o tiro saiu da arma do Policial Militar. Se depois isso não for confirmado, o silêncio sobre a inverdade é sepulcral.

Terceiro, é bom que se diga que o Policial Militar é um cidadão como nós, cuja função é proteger a sociedade e o patrimônio público e privado. Ele tem família como nós temos, vai ao mercado, vai ao shopping, vai ao estádio assistir seu time de coração, passeia com a família, enfim, faz tudo o que um cidadão comum faz, só que, diferente deste, é um alvo em potencial da bandidagem, do qual o bandido não quer o patrimônio, mas sua vida.

Quarto, o Policial Militar não é treinado para a guerra. Ele é treinado para proteger pessoas e patrimônios. Quem é treinado para a guerra, para matar, é o Exército e, portanto, este, em uma situação de confronto, tem um controle maior dos nervos e da situação, o que não acontece com o Policial Militar, vítima da situação caótica do país, tanto quanto nós, civis.

Então, à vista do caos que se instalou, o Policial Militar é obrigado pelos governantes a participar de uma guerra para a qual não foi treinado e nem está equipado.

Daí resulta o grande número de policiais mortos. Neste ano, até o dia de hoje, 05/04/2017, 49 só no Rio de Janeiro, vitimados tanto em serviço quanto em situações rotineiras do dia a dia como abastecer o carro ou ir à igreja, pois com a baixa remuneração que têm, não conseguem morar em bairros onde a violência seja menor.

Para estas mortes a mídia não dá destaque e nem aparecem os “defensores dos direitos humanos”.

E aí eu pergunto: quem é responsável por esse caos e por consequência, QUEM MATOU MARIA EDUARDA?

Quem matou Maria Eduarda foi o ex-governador Sérgio Cabral, os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e os deputados da Assembleia Legislativa que regalam-se nas propinas dos percentuais de obras de péssima qualidade e outras faturas.

O dinheiro surrupiado é o dinheiro que deveria ser aplicado em escolas de qualidade, professores bem pagos, policiais bem treinados e com remuneração digna e políticas públicas para Maria Eduarda.

Quem matou Maria Eduarda foi a morosidade e inoperância do Judiciário, perdido em filigranas jurídicas e vaidades pessoais, encastelados em palácios de cristal.

Há mais!

Este Brasilzão, solo fértil de filhotes de Al Capone, está coalhado de marias eduardas que diariamente morrem, vítimas de “projéteis” que não ferem nem deixam marcas mas conduzem, sem dó nem piedade, ao túmulo.

O jornaleco, o blogueiro, a emissora de televisão ou a rádio que recebe dinheiro do governante para calar sobre desmandos e falcatruas, o líder comunitário que se vende por um caraminguá qualquer ou um cargo público, o vereador que nomeia os familiares como assessores, o vice-presidente da câmara ou o vice-prefeito que gasta o mísero dinheiro do povo contratando “assessoria de imprensa” e outros dispensáveis, esses também são assassinos da Maria Eduarda.

O bacana com ares de quem “não está nem aí” que aperta e bafora o seu baseado e o filhote de marginal que para ficar ligadão cheira uma, duas, três carreiras no luxo da sua sala de estar, antes de se engatar na balada, também são assassinos da Maria Eduarda.

O político que não se dedica às funções para a qual foi eleito, que vive de negociatas enchendo as burras com dinheiro público, esse também assassinou Maria Eduarda.

Por fim, o Presidente da República que enfia pela goela do povo uma reforma previdenciária alegando rombo na Previdência quando, na verdade, o rombo é causado pela inadimplência das empresas que lhe dão sustentação, que tira recursos da educação, da saúde e não corta minimamente o peso da máquina estatal e das despesas de manutenção das mordomias nos três poderes, também é assassino da Maria Eduarda.

Esse modus operandi, idêntico ao de seus antecessores, tira a expectativa de futuro e é o paiol que arma esse braço da população que busca pelas armas o futuro que lhe está sendo roubado.

Na verdade, numa análise final, é triste constatar que quem matou Maria Eduarda fomos nós, elegendo essa horda vexatória de políticos incompetentes e corruptos que se alimentam no esgoto da história e se multiplicam como larvas nas podres instituições.

Com o voto irresponsável dirigido a político cafajeste, matamos Maria Eduarda, como matamos as milhares e milhares de marias eduardas espalhadas por este Brasil!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3 respostas a Quem matou Maria Eduarda?

  • Porter disse:

    Bla…Bla…Bla…. O Contexto é o Contexto logico ….. Mas……… Quem matou Maria Eduarda tem nome e sobrenome….. Aquele energúmeno dito Policial que não passa de Assassino Fardado …o mesmo que executou a sangue frio os dois Malandros Feridos logo fora da escola de Maria Eduarda……..

  • José Luiz Pereira Silva disse:

    PARABÉNS NOBRE HELVÉCIO, GRANDE VERDADE, SÓ QUEM MORA NO RIO DE JANEIRO SABE A DESGRAÇA QUE ESSE ESTADO SE TRANSFORMOU, NÃO EXISTE SEGURANÇA NEM NA SARJETA, COM 54 ANOS, TENHO MEDO DE LEVAR UMA SACOLA DE LIXO ATÉ O DEPOSITO NA CALÇADA EM FRENTE A MINHA CASA, SÓ EM UMA SEMANA NA RUA ONDE MORO, 6 CARROS FURTADOS, 3 CARROS ROUBADOS, 15 ASSALTOS A PEDESTRE, E NADA ACONTECE DE POSITIVO, SINCERAMENTE ESTAMOS LARGADOS, SÓ A PROTEÇÃO DO CRIADOR!!

  • Geandre Alvarenga disse:

    Somos nós que damos nossa parcela de contribuição a essa realidade imoral, abjeta e cruel, seja pela voto, seja pelo silêncio da omissão ou da inércia diante do errado no publico ou no privado … até quando vamos continuar que façam conosco todas essas aberrações!!! Ainda àqueles que não queiram ver ou assumir, quando a violência ou a saúde periclitante cobra o seu preço, afeta indistintamente qualquer cidadão, a exemplo a Maria Eduarda…. Parabéns pelo texto que nos relembra o por que do Brasil estar assim e como irá permanecer se não ocorrerem as mudanças / reformas necessárias e adequadas para a solução dos problemas.

Deixe uma resposta

Videos
Canal direto
Canal Diteto
Prestação de Contas
Twitter


Colunistas
Sites e blogs
Publicidade