Blog do Jeso


Monte Alegre

As 20 cidades do Pará onde a Seduc aplicará provas do concurso para professores

As 20 cidades do Pará onde a Seduc aplicará provas do concurso para professores, concurso professores

Com edital a ser lançado no segundo semestre deste ano, as provas do concurso para cargos de nível superior a ser realizado pela Seduc (Secretaria de Estado de Educação) do Pará serão aplicadas em 20 municípios.

Serão disponibilizadas 2.112 vagas para o cargo de professor, classe I, nível A, com carga horária de 20 e 40 horas, em 12 disciplinas diferentes.

Leia também
Foto do dia. Encontro organizado pela 5ª URE reúne diretores de escolas

São elas: Artes, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática, Língua Portuguesa, Química e Sociologia. A remuneração média de um professor com 200 horas no Pará é de R$ 4.694,12.

Abaixo, as 20 cidades onde serão aplicadas as provas (prova objetiva e discursiva) do concurso.

1. Abaetetuba

2. Altamira

Ler mais

  • 99
  •  
  • 1
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    102
    Shares

100 dias de governo: ano letivo de escolas rurais em Monte Alegre não começou

Jardel Vasconcelos, há 100 dias no cargo, não conseguiu resolver o problema de transporte escolar

100 dias de governos: ano letivo de escolas rurais em Monte Alegre não começou, transporte escolar

O ano letivo das escolas da zona rural do município de Monte Alegre, no oeste do Pará, ainda não começou. O início estava previsto para hoje, 24, mas foi adiado mais uma vez.

O nó do problema é a falta de transporte escolar.

Leia também
Plano B para driblar o nepotismo no governo

“Todas as principais escolas-polo rurais continuam sem aula, todas por falta de transporte escolar. É o que acontece com aquelas do Km 35 e Km 11, na rodovia PA-254, além de outras nas regiões do Lago Grande e Maripá. Nestas é onde se concentra a maioria da população rural do município”, denuncia José Maria Piteira, jornalista, em seu blog.

O problema, segundo Piteira, está longe de ser resolvido, apesar de licitação pública a ser aberta amanhã, para o serviço de transporte escolar.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Maior produtor de limão do PA, Monte Alegre é declarado área livre de cancro cítrico

Belterra, Mojuí, Prainha e Santarém também foram incluídos pelo Ministério da Agricultura nessa área

Maior produtor de limão do PA, Monte Alegre é declarada área livre de cancro cítrico, limão

No Blog do Piteira, hoje, 28:

O limão de Monte Alegre [no oeste do Pará] está, a partir de hoje, livre de qualquer restrição fitossanitária para ser comercializado com todos os mercados do Brasil.

Leia também
A importância do trabalho seguro na construção civil, artigo de Sávio Carneiro

Saiu o reconhecimento de que o município está livre do Cancro Cítrico (Xanthomonas citri subsp. citri), a principal ameaça à produção nacional.

Portaria da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União, declara o município como “Área Livre do Cancro Cítrico”.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mulheres assumem protagonismo na Câmara de Monte Alegre

Para os cargos de presidente e vice da Casa foram eleitas duas vereadoras, fato raro na política paraense

Mulheres assumem protagonismo na Câmara de Monte Alegre, Mesa Diretora da Camara de Monte Alegre - 2017/2018Mesa da Câmara: Lucia, vice; Duca, 2º secretário; France, presidente, e Gil, 1º secretário

 
Uma das câmaras municipais do Pará com maior número de vereadoras, Monte Alegre continua fazendo história em termos de empoderamento feminino.

Pela primeira vez, o Legislativo tem vereadoras ocupando os cargos de presidente e vice-presidente.

France Vasconcelos (PMDB), 45 anos, e Lúcia Braga (PPS), 56 anos, ambas com dois mandatos, foram eleitas por um parlamento em que os homens ocupam 80% das cadeiras.

Vereadora reeleita para o 7º mandato, Marinete Macedo (PMDB) foi quem começou a ascensão feminina ao topo do Poder Legislativo em Monte Alegre.

Ela já comandou a Casa duas vezes.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Reajuste salarial da Câmara de Monte Alegre resiste; em São Paulo, cai

Os vereadores de Monte Alegre reajustaram os seus salários em 35,4%, ultrapassando 10 mil reais

Reajuste salarial da Câmara de Monte Alegre resiste; em São Paulo, cai, camara de vereadores de SPPlenário da Camara de Vereadores de SP. Aumento salarial barrado

 
O reajuste de 35,4% no salário dos vereadores de Monte Alegre – que eles mesmo aprovaram no início deste mês – ainda continua vivinho da silva.

Um reajuste muito menor,  de 26,3%, aprovado pela Câmara de Vereadores de São Paulo, foi barrado ontem, 25, pela Justiça – pelo menos provisoriamente.

Em Monte Alegre, os ganhos dos 15 vereadores eleitos passarão dos atuais R$ 7.900,00 para R$ 10,7 mil, a partir do início de 2017.

“Eu entendo que viola a LRF [Lei de Responsabilidade Fiscal] na medida em que o aumento aconteceu [a menos de] 180 dias do fim da legislatura. A própria lei, ao meu ver, expressamente [proíbe]”, justificou o juiz Alberto Alonso Muñoz, que barrou o aumento paulista.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

População reage ao aumento de salário dos vereadores em Monte Alegre

População reage ao aumento de salário de vereadores em Monte Alegre , salário, dinheiro, grana

Começou a circular em Monte Alegre um abaixo-assinado para o projeto de lei de iniciativa popular que congela o salário dos vereadores até 2020.

É reação furiosa ao reajuste de R$ 7,9 mil para R$ 10,7 mil, aplicado pelos atuais integrantes da Câmara no contracheque deles.

“O valor bruto de R$ 7.900,00 será mantido e congelado no quadriênio 2017/2020 em respeito a atual crise econômica do pais e principalmente do município”, justifica o documento popular.

Em Santarém, onde o vereador recebe R$ 9,9 mil, a Câmara decidiu congelar esse valor até dezembro de 2020.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Crescimento leva Igreja Católica a criar 7 novas áreas pastorais na região

A igreja irá criar uma nova paróquia e receber padres indianos para ajudar nos trabalhos na região 

Crescimento leva Igreja Católica a criar 7 novas áreas pastorais na região, Mapa da Diocese de SantarémOs 7 municípios que fazem parte da diocese de Santarém, sob o comando do bispo Flávio Giovenale

A partir de 2017, a Diocese de Santarém, oeste do Pará, terá novidades. Serão criadas 7 novas áreas pastorais, uma nova paróquia e o seminário propedêutico. As novidades retratam o crescimento da Igreja Católica na região.

“É a igreja católica que está crescendo, graças a Deus, graças ao empenho dos agentes de pastorais, aos leigos, aos padres, as irmãs, que estão fazendo um bom trabalho para que o reino de Deus aconteça”, explica dom Flávio Giovenale, que comanda a diocese.

Leia também – Assinada ordem de serviço para obras de complexo turístico em Monte Alegre.

“Isso se manifesta depois que o povo participa mais e a necessidade de ampliar. Também tivemos a graça de dez novos padres originários da Índia. Isso nos dá uma contribuição muito bonita”.

Congregação Carmelita

Os padres indianos são da congregação Carmelita de Maria Imaculada, que começaram a chegar a Santarém em 2015, para ajudar nos trabalhos pastorais da diocese e que vão assumir algumas paróquias a partir do ano que vem.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Assinada ordem de serviço para obras de complexo turístico em Monte Alegre

O objetivo é proporcionar visitas a 2 sítios arqueológicos na Serra da Lua e Pedra do Mirante

Assinada ordem de serviço para obras de completo turístico em Monte Alegre, serra da lua

Assinada a ordem de serviço para a construção do complexo de musealização de dois sítios arqueológicos na Serra da Lua [foto] e Pedra do Mirante, do Parque Estadual de Monte Alegre, gerido pelo Iderflor-bio.

O evento, conforme a Agência Pará, foi realizado na última quinta-feira.

Leia também – Mulheres com votação zero em Monte Alegre chega a quase 31%.

O documento foi assinado pela Semas e pela empresa Peixoto Engenharia Ltda, responsável pelas obras do complexo, que devem ser concluídas em 14 meses.

O objetivo do complexo de musealização é proporcionar à população a possibilidade de visitar os dois sítios arqueológicos, com acesso controlado, e criar um centro de visitantes para dar apoio à visitação ao Parque Estadual de Monte Alegre, contribuindo para a preservação.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os 10 maiores rebanhos bovinos da região, segundo a Sefa

Novo Progresso lidera, com mais de 560 mil cabeças de gado. Mas houve uma ligeira queda em relação a 2014

Os 10 maiores rebanhos bovinos da região, segundo a Sefa, bovino, febre aftosa, vacinação

Com dados atualizados neste ano, e referentes a 2015, confira o ranking dos 10 maiores rebanhos na área de jurisdição da Sefa (Secretaria de Estado de Finanças) em Santarém, que abrange 20 municípios.

Na maior parte desses 20 municípios, houve queda no número de cabeças de gado.

Leia também – Voto mais caro entre os eleitos do município de Trairão foi de R$ 21,39.

Em Placas, foi registrado o maior crescimento anual do rebanho bovino.

1º – Novo Progresso
Rebanho em 2015: 567.077
Rebanho em 2014: 590.273
Crescimento: – 3,2%

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mulheres com votação zero em Monte Alegre chega a quase 31%

Elas são suspeitas de serem ‘laranjas’, candidatas usadas por partidos apenas para cumprir a cota de gênero

Mulheres com votação zero em Monte Alegre chega a quase 31%, foto de voto-feminino
Quase 31% das mulheres que concorreram neste ano as 15 vagas para a Câmara Municipal de Monte Alegre zeraram na votação. É um dos índices mais altos de candidatas sem voto da região oeste do Pará – maior que Rurópolis (23%) e Terra Santa (16%), por exemplo.

No levantamento feito pelo Blog do Jeso junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) constatou-se que o número de candidatas aptas pela Justiça Eleitoral que disputaram vaga para o cargo no município chegou a 55.

Desse total, 17 não obtiveram nenhum voto, nem o delas mesmo.

Suspeita-se que grande parte dessas candidaturas sejam ‘laranjas’ – eleitoras que emprestam o nome apenas para que partidos cumpram a lei, criada em 2009, que os obriga a destinar 30% das vagas para mulheres em eleições proporcionais.

Fraude eleitoral

Se forem computadas candidatas que tiveram até 3 votos, o percentual de suspeitas de cometerem fraude eleitoral em Monte Alegre sobe para quase 35%.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Videos
Canal direto
Canal Diteto
Prestação de Contas
Twitter


Colunistas
Sites e blogs
Publicidade