Blog do Jeso

Educação e Cultura

Professores de 24 escolas participam de minicurso sobre educação fiscal

Professores de 24 escolas participam de minicurso sobre educação fiscal, educacao fiscal em santarém - minicursoParticipantes do municurso de educação fiscal

 
O Grupo de Educação Fiscal de Santarém, em parceria com Associação dos Servidores do Fisco do Pará, realizou minicurso para professores de 24 escolas municipais.

A temática do mincurso foi elaboração de projetos de educação fiscal visando concursos nessa modalidade.

Participaram escolas municipais das aéreas urbana e zona rural (Planalto Santareno).

O grupo tem como parceiros a Receita Federal, Sefa (Secretaria de Estado de Fazenda), Seduc (Secretaria de Estado de Educação) e Prefeitura de Santarém, por meio da Semed (Secretaria Municipal de Educação) e Sefin (Secretaria de Finanças).

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Jornalista lança livro sobre história de bebês sequestrados na ditadura

Jornalista lança livro sobre história de bebês sequestrados na ditadura, Eduardo Reina e o seu novo livroEduardo Reina e a sua obra mais recente

por Kid Reis (*), de Belém

O jornalista Eduardo Reina lançará na sexta-feira, 31, no auditório da Coordenadoria de Capacitação e Desenvolvimento da Universidade Federal do Pará, em Belém, o livro “Depois da Rua Tutoia”.

A obra aborda a violência praticada pelos governos militares contra mulheres grávidas presas durante a ditadura, e que tiveram os seus bebês arrancados do ventre ou do convívio com a família por agentes da repressão e entregues a pais adotivos.

Leia também
Uruará contrata escritório de contabilidade por R$ 408 mil, sem licitação

O livro envolve personagens reais e de ficção sobre golpe militar de 1964, que completa 53 anos no final deste mês, e as consequências para as vítimas e suas famílias, algumas ligadas ao Pará.

Além do lançamento, haverá um debate com a participação de representantes da OAB, da Comissão de Direitos Humanos da Alepa, da Comissão Estadual da Verdade do Pará e do Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos, além da presença de professores e discentes das áreas de Ciências Sociais, Psicologia, Sociologia, História, Direito e Comunicação da UFPA.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Frase do dia

Frase do dia

Machão troca a fralda, dá colo, carrega a bolsa, empurra o carrinho do bebê e, por ser tão forte, ainda sobra braço para abraçar”

Helvecio Santos, articulista do blog, em novo artigo, desta vez sobre as atitudes do machão por excelência.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Servidores públicos farão curso de formação sobre os direitos indígenas

Servidores públicos farão curso de formação sobre direitos indígenas , Iindígenas

Servidores públicos estaduais e federais da educação e das demais áreas que prestam serviços a indígenas vão participar de um curso de formação em Santarém sobre os direitos indígenas e o respeito à diversidade etnicorracial.

O objetivo é incentivar mudanças de práticas institucionais dos órgãos públicos, proporcionando que os servidores sejam multiplicadores de conhecimento e estimulem relações positivas entre os diferentes grupos raciais e éticos.

Leia também
Juiz de Faro é removido pelo Tribunal de Justiça do Pará para Terra Santa

O curso vai ocorrer de 29 a 31 deste mês no auditório Maestro Wilson Fonseca, do campus Rondon da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), com um total de 120 participantes dos órgãos públicos convidados.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Iespes lidera em Santarém o ranking do IGC, do MEC; no Pará, Famaz é a nº 1

O IGC, de iniciativa do Ministério da Educação, avalia a qualidade dos cursos universitários nos últimos 3 anos

Iespes lidera em Santarém o ranking do ICG, do MEC; no Pará, Famaz é a nº 1, Iespes

O MEC (Ministério da Educação) divulgou o novo Índice Geral dos Cursos (IGC), versão 2015, que mede a qualidade de todos os cursos de graduação, mestrado e doutorado das instituições de ensino superior no país.

A lista foi publicada na quarta-feira, 8. No Ler Mais, abaixo, confira o ranking paraense.

No geral, o IGC avalia universidades, centros universitários, faculdades isoladas, integradas e outros, em valores contínuos que vão de 0 a 5.

Em Santarém, a melhor nota da lista geral é do Iespes (Instituto Santareno de Ensino Superior), com 2,69 pontos, seguido da Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará) com 2,48 pontos.
 
CAPES
 
Em 3º lugar, aparece a FIT (Faculdades Integradas do Tapajós), com 2,45 pontos , seguido pelo Ceuls/Ulbra com 2,14. O IFPA (Instituto Federal do Pará) é o 5º da lista, com 2,08 pontos.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Juíza vai levar projeto “Maria da Penha: Paz em Casa” a professores da 5ª URE

A 2ª palestra do projeto está marcada para o dia 30, na Ufopa. O objetivo é a prevenção à violência doméstica

Juíza vai levar projeto Célia Bedin, juíza, e Jucinaldo Almeida, diretor da 5ª URE

 
Diretores e professores das escolas estaduais sob a jurisdição da 5ª URE (Unidade Regional de Educação)/Seduc serão o público alvo da próxima palestra da juíza Célia Gadotti Bedin, pelo projeto projeto Maria da Penha: Paz em Casa.

Bedin dirige a Vara da Violência Doméstica, de Santarém.

Leia também
No palco: violência doméstica e familiar contra a mulher, artigo de Célia Bedin

O objetivo das palestras é a prevenção à violência doméstica contra a mulher. Elas são dirigidas a pais, professores, diretores e alunos.

O primeiro encontro do Maria da Penha: Paz em Casa foi realizado em fevereiro passado, na Escola Estadual Frei Othmar, bairro do Santíssimo, com a presença de cerca de 150 pessoas, a maioria mulheres.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Antigos habitantes da Amazônia cultivaram “pomares” gigantes dentro da floresta

Antigos habitantes da Amazônia cultivaram Pupunha, uma das frutas domesticadas pelos povos da floresta

 
As florestas da Amazônia foram moldadas pela ação humana ao longo de milhares de anos, num processo que transformou boa parte da mata em gigantescos “pomares”, repletos de espécies domesticadas de árvores. A informação é do jornalista Reinaldo Lopes, na Folha de S. Paulo.

O manejo habilidoso dessas plantas pelos antigos habitantes da região acabaria criando deleites gastronômicos que hoje chegam ao mundo todo, como o cacau e a castanha-do-pará.

Esses são os exemplos mais famosos, mas a lista completa é bem mais extensa: 85 espécies de árvores foram domesticadas em algum grau na floresta, calculam os autores de um estudo internacional que acaba de ser publicado na revista especializada “Science”.

Em alguns lugares da bacia do Amazonas, as espécies selecionadas e alteradas pela atividade humana chegam a ser as mais comuns da mata, apesar da gigantesca diversidade natural de vegetais da região.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os 5 biomas brasileiros são tema da Campanha da Fraternidade deste ano

Os 5 biomas brasileiros são tema da Campanha da Fraternidade deste ano, CF2017-CartazCartaz da CF 2017

 
Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”, a Campanha da Fraternidade este ano tem a pegada da defesa do meio ambiente.

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), responsável pela campanha, lançada oficialmente ontem, 1º, pretende alertar as pessoas em geral para o cuidado e o cultivo dos 5 biomas brasileiros: Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa, Pantanal e Amazônia.

E mais: quer enfatiza o respeito à vida e a cultura dos povos que neles habitam.

Leia também
Holofotes em 6 VIPs. Márcia, Tremonte, Marla, Jardel, Jaílson e Barrudada

O lema escolhido para iluminar as reflexões é “Cultivar e guardar a criação (Gn 2, 15)”.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Peixe da Amazônia é o que faz a mais longa migração do planeta, aponta pesquisa

O levantamento foi feito por Ronaldo Barthem, do Museu Emílio Goeldi, e publicado na “Scientific Reports”

Peixe da Amazônia é o que faz a mais longa migração do planeta, aponta pesquisa, piramutaba

O peixe de água doce que faz a migração mais épica de todos os tempos é da Amazônia. A informação é do jornalista Reinaldo Lopes, da Folha de S. Paulo.

A dourada (Brachyplatystoma rousseauxii), segundo ele, percorre uma distância que chega a ser o dobro da extensão territorial dos Estados Unidos – um total de 11,6 mil quilômetros – ao longo de seu ciclo de vida.

Leia também
Com aval do Itamaraty, Instituto Rio Branco exclui direitos humanos da grade curricular

É a mais longa migração realizada por um peixe que não seja marinho.

Os dados vêm de um levantamento coordenado por Ronaldo Barthem, do Museu Paraense Emilio Goeldi, que acaba de ser publicado na revista especializada “Scientific Reports”.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Videos
Canal direto
Canal Diteto
Twitter


Colunistas
Sites e blogs
Publicidade