Aulas do Tecnologia no Campo iniciam em Mamuru; iniciativa é de ONG de Juruti
Alunos participando do curso em São José

O projeto “Tecnologia no Campo: Conectando a Juventude” iniciou as aulas na região do Planalto Mamuru, na zona rural de Juruti, oeste do Pará.

A comunidade São José do Laguinho recebeu apoio para o projeto e o laboratório de informática já está funcionando com dez computadores e irá beneficiar 160 alunos, 20 profissionais da educação e 40 jovens residentes da região.

O objetivo do projeto, cujas aulas começaram no sábado (21), é introduzir a informática na escola do campo e assim enriquecer o ensino na região.

 

As comunidades Santa Maria do Murituba, Santo Antônio do Murituba, Santa Luzia do Murituba, São José do Laguinho, Peniel do Laguinho e São João do Laguinho, serão beneficiadas com o projeto do Instituto Juruti Sustentável (Ijus), edital de 2018, que está ligado aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Antes para terem acesso a cursos profissionalizantes de informática, os jovens e adultos tinham que se deslocar até o município de Parintins (AM), pois mesmo a comunidade pertencendo a Juruti, Estado do Pará, ela está mais próximo ao estado do Amazonas.

Ferramenta importante

“Penso em ter um trabalho melhor em uma empresa, esse será um grande passo em minha vida. Na minha comunidade não temos acesso a computadores”, comentou José Manoel, 16 anos, ele nunca havia tido contato com informática e viajou 1h30 pra ir estudar.

O curso será ministrado por Marcos Diego Barbosa, professor de informática. “Queremos que nossos alunos possam ter o desenvolvimento através da informática, que é uma ferramenta tão importante. O mercado de trabalho exige novos conhecimentos e novos horizontes irão se abrir”.

 

O curso de informática básica irá ocorrer aos sábados com duas turmas, pela manhã e tarde. Apresentando o sistema operacional do Windows e softwares como Word, Excel e Power Point. A primeira turma irá se formar no dia 7 de dezembro.

“Ficamos muito felizes quando os projetos dão certo, o IJUS já investiu em quatro projetos na região do Mamurú, porque vem dando certo. É uma região que merece ser valorizada cada vez mais. Temos esse propósito de ajudar no social e na recuperação de renda”, afirmou Idaliana Albuquerque, presidente do IJUS.

https://4.bp.blogspot.com/-3dUU_v29vlI/XYos2dOH8pI/AAAAAAAAe48/g4tYBf2rMWEXrDbtPFOTOaU1STAr2WHwwCLcBGAsYHQ/s1600/Tecnologia%2B1.JPG
Uma das alunas de São José participante do curso

Com informações do IJUS

— LEIA também: Cacau de Uruará vai receber prêmio internacional no Salão do Chocolate, em Paris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *