Advogados e empresários são braço financeiro e jurídico da cassação do prefeito de Alenquer
Marjean Monte: contratado pelo vice-prefeito em 2018

Por Jeso Carneiro (*)

Advogados e empresários de Alenquer, no oeste do Pará, estão por trás, também, da cassação do prefeito de Alenquer, Juraci Estevam (PSB), decidida em sessão da Câmara de Vereadores na segunda-feira (2). Eles são o braço jurídico-financeiro do 3º afastamento do gestor em 3 anos de governo.

Ao blog, sob condição de anonimato, uma fonte revelou que os dois segmentos estariam ligados ao vice-prefeito de Alenquer, Josino Costa (PP), o braço político da cassação.

 

As ações de Josino na última vez que assumiu o cargo de prefeito, no início do ano passado, apontam para esse conluio. Ele começou a distribuir favores ao grupo tão logo sentou na cadeira de chefe do Executivo.

Um das suas primeiras medidas foi contratar, sem licitação e em certame célere, o advogado Marjean Monte, mediante pagamento de 150 mil reais.

O esquema é o idêntico ao implantado em Óbidos, no início de 2017, pelo prefeito Chico Alfaia (PL) para contratar esse mesmo advogado. Marjean e Alfaia viraram réus na Justiça por crime de improbidade administrativa por esse tipo de prática. Foram denunciados pelo Ministério Público do Pará.

O contrato de Marjean em Alenquer foi revogado por Juraci assim que reassumiu o cargo, em maio de 2018, conforme o blog noticiou na ocasião. A expectativa é de que o advogado volte a ganhar novo contrato da Prefeitura de Alenquer.

Quem votou pela cassação

Beto Vanzin (Patriota), Júnior Taveira (PSD), Marcelinho Vidal (PP), Betão (DEM), Zezinho Valente (PSDB), Rozenildo Lopes (Avante), Ailton da Morena (PSB), Diego Moreira (PSB), Rossi Cunha PTB) e Arnaldo Lira (DEM).


— * É repórter e editor do Blog do Jeso.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Advogados e empresários são braço financeiro e jurídico da cassação do prefeito de Alenquer

  • O acordo passa pelo pagamento de débitos do ex-prefeito Flávio Marreiros junto a Secretaria de Educação que não foi pago pelo atual Prefeito, com o pagamento avaliado em mais de 1 milhão e meio de reais será feita a distribuição entre os atores principais da trama.
    O Ministério Público Federal já foi informado do esquema e deve encaminhar a denuncia a Polícia Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *