Monte Alegre, Rurópolis, Terra Santa, Óbidos, Trairão e Alenquer em 6 notas curtas
Rosinaldo, Danilo, Pablo e Evaldo Viana

Monte Alegre. Tropa de choque

Jardel Vasconcelos (MDB) tem a força na Câmara de Vereadores. Orientou sua tropa na Casa para atropelar a CPI proposta pelo Conselho Popular de Ética para apurar supostas ilegalidades praticadas pelo prefeito. A votação foi um massacre. Só 3 votaram a favor: Castelo (DEM), Duca Pescador (PL) e France Vasconcelos (MDB).


Rurópolis. Pablo absolvido

O ex-prefeito Pablo Genuíno (2013-2016) conseguiu, agora em 2ª instância, sua absolvição em uma ação penal movida pelo Ministério Público do Pará. Acusação: uso de mão de obra da prefeitura na limpeza de sua residência. A absolvição do Pablo seu deu à unanimidade na Primeira Turma de Direito Penal, do TJ do Pará, em Belém.


 

Óbidos. Cadê a verba?

O vereador Rosinaldo Cardoso (Patriota) protocolou na quinta-feira (29) denúncia no MPF em Santarém sobre o sumiço de R$ 2 milhões repassado em 2018 ao prefeito Chico Alfaia pela União, para pavimentação de 16 ruas em Óbidos. Apenas uma rua (a 15 de Novembro, na Cidade Nova) recebeu asfalto “e de péssima qualidade”, segundo Rosinaldo. O blog denunciou esse caso.


Terra Santa. Contraponto

Mário Ferreira, ligado ao MDB, mandou contraponto ao blog sobre a nota Quem será o vice? publicada no sábado passado (24). Confira no final desse post a íntegra.


Trairão. Opositor peso pesado

Se a eleição para prefeito de Trairão fosse hoje, Danilo Miranda (MDB) ganharia nas urnas. Pesquisas apontam o ex-prefeito como o único dos nomes prováveis na disputa capaz de evitar a reeleição do tucano Django.


 

Alenquer. Núcleo duro

O médico Paulo Monteiro é um dos integrantes do núcleo duro da candidatura a prefeito de Evaldo Viana (PV). Só não será secretário municipal se o verde for eleito se não quiser. Os dois têm muita afinidade política e de modelo de gestão pública.


Contraponto de Mário Ferreira:

Que “favas contadas” são essas, se o tal prefeito está cassado por abuso do poder econômico (compra de votos) e gesta por liminar? Não vislumbro nesse cenário de “favas contadas” tal tendência.

Essa narrativa do progresso é muito frágil, insustentável; vejamos: na política social, zero, na política da saúde: um caos, o pós-bauxita nem se fala e por aí vai.

Por isso, meu caro Jeso, é necessário que a sociedade terrassantense reflita sobre a legitimidade e o valor do voto. Essa arrogância de “favas contadas” do prefeito advém de um passado histórico-cultural repleto de atitudes autoritárias que desrespeitam a dignidade dos cidadãos e das cidadãs do meu município, um exemplo, o coronelismo e o “voto de cabresto ” durante a República Velha.

Portanto, Jeso, a ação de aliciacão e desvirtuação da venda de votos acarretam consequências que refletem a situação governamental do município, sem política pública social, intensificando a desigualdade, o desrespeito, a degeneração e a desmoralização presentes na sociedade.”

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Monte Alegre, Rurópolis, Terra Santa, Óbidos, Trairão e Alenquer em 6 notas curtas

  • Kd os milhões de reais que entraram durante está gestão?

  • Por onde anda o Pastor Ari? Ele que em tempos recentes perguntava pelos recursos. É hora Pastor de perguntar: cadê o dinheiro que veio para o asfalto que estava aqui?

  • Alô Pastor Ari! Cadê o dinheiro ( 2 milhões) que veio para asfaltar as ruas de Óbidos? Onde está o dinheiro? Onde está o dinheiro? Ninguém viu? Sumiu? Eita Des(governo) municipal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *