Por 14 votos, Câmara de Alenquer afasta prefeito por 90 dias; vice assume

Frei Juraci, prefeito, foi afastado por 90 dias do cargo

Por 14 votos, de um total de 15, a Câmara de Vereadores de Alenquer aprovou o afastamento do prefeito Juraci Estevan (PPS), o Frei Juraci, do cargo por 90 dias.

A decisão, do plenário da Casa, ocorreu hoje de manhã, 12.

Só o vereador Laércio Calderado (PTB), ausente na sessão, não participou da votação.

O vice-prefeito Josino Filho (PP), 44 anos, assumirá o cargo vago. Nesse período, a Câmara irá investigar supostas irregularidades praticadas pelo prefeito afastado, entre as quais o sanção do decreto de emergência administrativa, no ano passado, sem os requisitos normatizados pelo TCM (Tribunal de Contas dos Municípios).

É o primeiro afastamento aprovado pela Câmara que atinge Frei Juraci, eleito em 2016 com 51% dos votos válidos do município do Baixo Amazonas.

O antecessor de Juraci no cargo, Flávio Marreiro, também sofreu igual revés pelo menos 2 vezes. Ele não conseguiu ficar no cargo até o final de seu mandato, em dezembro de 2016.

Leia também:
Justiça extingue ação penal contra ex-prefeito e esposa por prescrição

  • 41
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

8 Comentários em: Por 14 votos, Câmara de Alenquer afasta prefeito por 90 dias; vice assume

  • Aqui em Alenquer sofremos de uma doença chamada “sede de poder” e a diferença entre nós e os demais municípios do baxio amazonas é que aqui, ela se manifesta em sua forma mais letal, cada vereador que se elege já pensa em chegar ao poder derrubando o prefeito como agora e o vice-prefeito que se cuide por que logo logo, será a vez dele também dançar do cargo, nem a adianta ele fazer as articulações com os vereadores pois estes mesmos, daqui mais uns meses estarão pedindo a cabeça do mesmo. Somos o município com maior instabilidade política da região e no meio destes teatro que sofre são os servidores públicos que viverão amargando até as próximas eleições atrasos e mais atrasos de salários. Que triste a nossa história política e ainda tem gente soltando fogos de risos pelas ruas.

    • Plac, plac, plac, Renata. Você foi cirúrgica. Alenquer não merece essa instabilidade política que grassa há vários anos, com prejuízos graúdos de toda ordem para o município.

      • Interessantes, meu confrade Jeso, que essa mesma câmara, que afastou o prefeito, torrou em 2017, no edital 001/2017, pregão presencial, para aquisição de Material de Consumo (Material de Higiene e Limpeza; Gêneros Alimentícios; Materiais Descartáveis e Utensílios para Cozinha; Material de Expediente e Suprimentos para Informática), gasto naquele ano, R$ 212.186,20.
        Veja: Valor de Referência: R$ 212.186,20
        Valor Adjudicado: R$ 212.186,20

        O pregoeiro foi milimétrico. Não conseguiu tirar nem o centavo do valor.

        Agora te pergunto, confrade: Precisava mesmo gastar essa dinheirama com esses produtos, numa câmara que só se reúne uma vez por semana?

        Alguém tem que questionar isso junto ao MPE. Urgente.

  • Essa Câmara merece aplausos.
    Vejam o motivo. Assinatura de um decreto de emergência e supostas irregularidades. É a oportunidade que a Câmara tem que dar aos prefeitos de provarem suas inocências inclusive.
    Base de governo tem que existir para permitir a governabilidade, não para blindar prefeitos corruptos que dilapidam o erário público com aquiescência de vereadores. Quem não deve não teme. Ou teme?
    Imaginem se essa situação com a saúde pública de Óbidos, fosse em Alenquer. E a Câmara de Óbidos se omite, se acovarda e esquece que juntarão conta com quem os elegeu. Os compromissos pessoais são tão grandes de vereadores com prefeito que não tem coragem e nem moral para exercer pelo menos o direito de fiscalizar que é uma de suas principais prerrogativas.
    Senhores vereadores de Óbidos, quando os senhores criarão vergonha na cara. Mirem-se na Augusta Câmara de Alenquer que não perdoa nem vigário, muito menos cair no conto do vigário literalmente.
    Esta Câmara de Óbidos é uma decepção. Nada de pessoal contra o prefeito, mas é meritória a investigação, inclusive denunciada por um membro da base de governo, mas os rumores dos ilícitos na saúde já havia sido anunciada pelo presidente da Câmara, se reportando a uma formação de quadrilha na secretaria de saúde de Óbidos.
    Senhores vereadores, se sofrem da sindrome do mensalinho aminetico, continuem paralisados e inertes aos desmandos e robalheiras descaradas.
    Em Alenquer, pau que bate em Chico, bate também em Francisco. Em Óbidos o pau amacia o Chico e serve de travesseiro a Francisco.
    É cômico. Desculpe o desabafo.

  • O compromisso dos vereadores de Óbidos, com raríssimas exceções, é com os prefeitos!!! O povo fica a mercê dos interesses pessoais de cada um deles. Primeiro eles apresentam uma lista de possíveis contratados (afilhados políticos, ou futuros cabos eleitoral), se aprovada, o apoio durante os 4 ANOS é garantindo e o povo é que se …., paga o pato. Parabéns aos vereadores de Alenquer, julgaram sem interesses pessoais, apesar do dito acima. Parece até que não existe base do governo na câmara, pois a votação foi unânime. Bom exemplo aos sábios vereadores de Óbidos.

  • É ISTO QUE DÁ ELEGER PSEUDOS RELIGIOSOS, ANTES DA ELEIÇÃO PREGAM MORALIDADE E USAM O NOME DE DEUS EM VÃO, QUANDO ESTÃO NO PODER SÓ FAZEM MERDA, COMO O CRIVELLA, ESTE PADRE AÍ, O REGINALDO CAMPOS, SÓ PRA CITAR ALGUNS.
    AGORA VEM AÍ O PORRA-LOUCA DO BOLSONARO COM O MESMO DISCURSO, COM UM VICE PROVAVELMENTE “EVANGÉLICO”, É SÓ VOTAR NELE!

  • Ele não tinha base de apoio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *