Chef santareno fecha contrato de aluguel na Casa das Onze Janelas; veja os valores
Casa das Onze Janelas, em Belém, Pará

O chef santareno Saulo Jeninngs vai pagar exatos R$ 16.300,00 por mês ao Estado pelo aluguel da área de restaurante do espaço cultural conhecido como Casa das Onze Janelas, em Belém.

O contrato é de 5 anos — encerra em 30 de agosto de 2024. Saulo foi quem ganhou a licitação (pregão eletrônico) para o uso do local.

 

A área alugada é de 438 metros quadrados.

Em Santarém, o chef comanda a Casa do Saulo, na praia de Carapanari.

— LEIA também: Justiça bloqueia R$ 367 milhões de servidores da Adepará e do nº 1 da Faepa

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

6 Comentários em: Chef santareno fecha contrato de aluguel na Casa das Onze Janelas; veja os valores

  • População de Belém, prepare se. Comida deliciosa, porém, com preço salgadissimo. E se for seguir a tendência de Santarém, não aceitará cartão de crédito.

  • prefiro mil vezes as boieiras do veropeso do que as gorrobas caríssimas desse mocorongo !

    • Jorge, existem mil lugares em Belém metidos a besta com comida fraca e caríssima, qual a necessidade de ofender esse estabelecimento Santareno que ainda nem chegou? Sou de Belém mas isso me ofende igual e mostra o seu nível baixo, não financeiro, mas de ética e valores. Triste.

  • Não aceita cartão de crédito? Só falta fechar para o almoço. 🤦‍♂️

  • Deixem ele pelo menos começar os trabalhos para iniciar uma crítica, esses comentários já estão levando para o lado pessoal e não empresarial, denegrindo a imagem de Santarém, por favor mais respeito pela cultura mocoronga.

  • Seja bem recebido pela população de Belém, Saulo! Faço votos de bom trabalho e longa duração. Precisamos reconectar as regiões, sem desconsiderar as diferenças culturais, mas favorecer esse intercâmbio, em um estado tão grande e diverso. Belém, se quer ser uma capital de verdade, precisa representar muito mais que a comida só dessa região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *