Belterra pagou quase meio milhão de reais para microempresas alvos da Perfuga
Serjão, Paulo Alvarenga e Dr. Macedo: negócios fechados

A Brasil Serviços e a Brasil Formulários faturaram quase meio milhão de reais em negócio fechados com a Prefeitura de Belterra nos últimos 2 anos — 2018 e 2019, gestão do prefeito Dr. Macedo.

Os dados foram levantados pelo Blog do Jeso no Portal da Transparência de Belterra, município da Região Metropolitana de Santarém, no oeste do Pará. As duas empresas foram alvos da mais nova fase da operação Perfuga, a 14ª, deflagrada na sexta-feira (1º).

 

Houve busca e apreensão de documentos na sede e residência dos donos das duas microempresas (ME), o casal Paulo Bentes e Vanja Maria Alvarenga. Assim como na residência do vereador Serjão e na Câmara de Belterra. O parlamentar preside a Casa.

Não há informações se o esquema criminoso (fraude à licitação) implementado, segundo a força-tarefa da Perfuga, pelos 3 acusados na Câmara também foi usado para desviar recursos da prefeitura. A investigação do caso está sob sigilo.

Aliados e democratas

Dr. Macedo e Serjão são aliados. Ambos estão filiados ao DEM e ambos fecharam negócios com Paulo Alvarenga, o empresário-chefe do suposto esquema. Ele é sócio tanto da Brasil Serviços (nome de fantasia da Brasil Comércio e Serviços ME) como da Brasil Formulários (Paulo B. Alvarenga ME).

No ano passado, a Brasil Serviços faturou R$ 418.800,18 em venda de prestação de serviços e produtos diversos à Prefeitura de Belterra. Menos agressiva nos negócios, a Brasil Formulários abocanhou uma quantia menor — R$ 20.133,10.

https://1.bp.blogspot.com/-JcZOGYPN5Ss/Xb8_uSj23aI/AAAAAAAAgJ4/Q9wzQxzc6S4ffIjcFMi7RcoQXrYNIWx0gCLcBGAsYHQ/s1600/Pago%2Ba%2BBrasil%2Bem%2B2018%2B-%2B2.jpg
Empenhos da PMB para Brasil Formulários em 2018

Neste ano, os negócios despencaram. Ainda assim, a Brasil Serviços ainda conseguiu vender R$ 23.839,00 para a gestão do Dr. Macedo. Foi zero o desempenho em 2019 de vendas da Brasil Formulários com o município de Belterra.

Monstro de 3 cabeças

A nova fase da Perfuga, a 14ª, foi batizada em Cerberus, referência a uma das criaturas mais temidas da mitologia grega, o cão de 3 cabeças responsável pelo controle de saída das almas do reino dos mortos.

No caso da 14ª fase da Perfuga, as 3 cabeças fazem analogias à Câmara de Belterra e as duas empresas de Paulo Bentes Alvarenga.

— LEIA também sobre esse caso: Microempresa que caiu na Perfuga em Belterra tem cadastro em 52 atividades na Receita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *