Juiz autoriza reforço policial para desativar a Feira do Tablado, em Santarém

A Feira do Tablado representa riscos para a saúde da população, segundo constatou a Vigilância Sanitária

Juiz da 6ª Vara Cível e Empresarial de Santarém, Claytoney Ferreira autorizou o uso de reforço policial, para dar cumprimento à decisão judicial que suspendeu as atividades da Feira do Tablado, na avenida Tapajós, em frente ao Mercadão 2000, em Santarém.

A comunicação foi feita na última segunda-feira, 12, ao comandante do 3º BPM (Batalhão da Polícia Militar), tenente-coronel Aldemar Maués.

O magistrado, em liminar deferida no início deste mês, a pedido do MP (Ministério Público) do Pará, determinou que a Prefeitura de Santarém, no prazo de 48 horas, a suspensão das atividades comerciais na feira, por precárias condições de higiene.

Claytoney Ferreira, em caso de desobediência, fixou a pena de bloqueio de 100 mil reais de recursos do município, além de outras sanções na esfera judicial contra o prefeito Nélio Aguiar.

O pedido de reforço policial para a desativação da Feira do Tablado foi solicitado pela Procuradoria Jurídica do Município, e autorizado pelo juiz.

– – – – – – – – – – – – – – – –

A íntegra da autorização

Santarém/PA, 12 de junho de 2017
PROCESSO: 0005359-15.2007.8.14.0051
AÇÃO CIVIL PÚBLICA
REQUERENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ
REQUERIDO: MUNICIPIO DE SANTARÉM/PA
REF.: SOLICITAÇÃO DE REFORÇO POLICIAL

Senhor Comandante,
De ordem do MM. Juiz de Direito Titular da 6ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Santarém/PA, Dr. CLAYTONEY PASSOS
FERREIRA, comunico que foi autorizado reforço policial nos autos do processo acima mencionado, a fim de que seja garantida a
ordem e segurança ao município de Santarém no cumprimento da Liminar deferida por este Juízo no referido processo, referente a
suspensão das atividades da feira do tablado localizada às margens do Rio tapajós, em frente ao mercadão 2000.
Atenciosamente,

ORNANDO FERREIRA DA SILVA
Matrícula nº 20940 TJ/PA
6ª Vara Cível e Empresarial de Santarém
Provimento nº 006/2009-CJCI

AO
COMANDANTE DO 3º BATALHÃO DE POLICIA MILITAR
Av. Cuiabá s/nº – Caranazal
Santarém/PA

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

4 Comentários em: Juiz autoriza reforço policial para desativar a Feira do Tablado, em Santarém

  • Devem ter cuidado porque aquelas pessoas não são criminosas, são trabalhadores que querem ganhar o pão de cada dia. Porque em vez de desativar com uso da força policial a prefeitura não faz uma parceria para melhorar o local, o atendimento e condicionamento dos alimentos. Há outras soluções no lugar da truculência.

  • concordo com o João Nopolski, deveriam melhorar o ambiente em parceria com os feirantes.

  • O prefeito Nélio Aguiar em sua campanha política pronunciava que não perseguiria os ambulantes, feirantes e etc., agora está mostrando que não tem nenhum compromisso com o bem estar da população santarena. Os políticos governantes além de não traçarem metas para criação de novos empregos, são induzidos por eliminares judicais, tirando o único ganha pão de pais de famílias proibindo-os de trabalharem honestamente. No entanto, em lugar de perseguiram o povo trabalhador como uns inquisidores, porque não oferecem alternativas a estes? A feira do Tablado é um ícone em Santarém, o espaço poderia ser melhorado a sua estrutura com higienização, mobilidade e segurança, tornando um lugar salubre para os feirantes e frequentadores. Todavia, os governante têm que se espelhar nas cidades que possuem feiras famosas, que foram insalubres, mas foram olhadas com carinho pelos governantes, um exemplo: a feira do Ver o peso, há 20 anos atrás tinha um aspecto totalmente sem higienização, hoje bastante melhor, se algum juiz tivesse proibido seu funcionamento, hoje não teríamos a feira do Ver o peso a feira ícone de Belém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *