Hospital de Juruti passa a fabricar álcool 70 para abastecer unidades de Saúde
O bioquímico Marcos André comanda o preparo. Fotos: Ademir Santos

Com o surgimento da covid-19, o consumo do álcool 70% nas unidades de saúde aumentou bastante, fazendo com que a oferta diminuísse e, em muitos casos, provocando a falta do produto no mercado.

Para atender a demanda das unidades de saúde do município, a Secretaria de Saúde de Juruti está fabricando o produto, a partir de uma mistura do álcool 96º com a água destilada – produzida no laboratório do próprio hospital.

 

A equipe coordenada pelo bioquímico Marcos André é quem trabalha no preparo do álcool 70.

“Esse produto é muito usado na limpeza de bancadas e de materiais como estetoscópio, termômetros etc. Estamos produzindo o álcool 70 para ajudar o município, pois no momento, devido à pandemia do coronavírus, ele está em falta no mercado”, destacou o bioquímico.

Momento de crise

“Nós estamos tomando todas as medidas necessárias para que a Semsa tenha esse material à disposição. Essa é uma alternativa muito louvável dos nossos profissionais e a gente só tem a agradecer. Nesse momento de crise, toda iniciativa é muito bem-vinda”, destacou Joquibede Mota, titular da Secretaria Municipal de Saúde.

“O uso desse álcool é restrito ao ambiente hospitalar. Em casa, o ideal é o uso do álcool gel e do sabão – líquido, em barra – que têm uma boa eficácia no combate a vírus e micro-organismos”, acrescentou Marcos André.

A produção do álcool 70 no Laboratório do HMJ iniciou nesta terça (24). Só hoje foram produzidos 10 litros do produto.

 

Além da titular da Semsa, o prefeito Henrique Costa (PT) e a diretora da Vigilância em Saúde da Semsa, enfermeira Márcia Patrícia, estiveram no laboratório do HMJ acompanhando o resultado do primeiro do dia do trabalho.

Henrique Costa, prefeito, inspeciona a produção do álcool

Com informações da Ascom de Juruti

— LEIA também: Terra Santa, Juruti, Alenquer, Óbidos, Rurópolis e Belterra em 6 notas curtas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *