Justiça entrega bens de ex-prefeito à Prefeitura de Juruti por danos ao erário
A oficiala de justiça entre o procurador (esq.) e o subprocurador de Juruti

Bens particulares de Isaías Batista Filho foram entregues à Prefeitura de Juruti pela Justiça, e incorporados ao patrimônio do município, por conta de danos ao erário causados pelo empresário quando ocupou o cargo de prefeito.

A ação da Justiça é fruto da atuação da Procuradoria Jurídica do Município (PJM), sob o comando do advogado André Dantas Coelho, nos autos de uma ação de execução fiscal. Já foram entregues 2 dos 3 bens penhorados (listados pelo próprio ex-prefeito).

 

O mais recente foi incorporado ao patrimônio municipal na sexta-feira (10). Trata-se de um imóvel (500 metros de frente por 2000 de fundo) localizado na comunidade de São Pedro. Antes, Isaías Batista Filho já havia entregue uma caminhonete, Toyota, 4×4, modelo Hilux.

O ex-prefeito teve prestação de contas reprovada pelo TCM (Tribunal de Contas dos Municípios), e ratificada em votação pela Câmara de Vereadores de Juruti, por “violação a princípios da administração pública” (improbidade administrativa).

A pena imposta a Isaías Filho foi a aplicação de multa no valor de R$ 220.863,00.


Os bens penhorados

Terreno na comunidade de São Pedro, na PA-257, km 12, com 500 metros de frente por 2.000 metros de fundo, perfazendo 100 hectares — com 30 hectares de pasto e 70 metros de floresta nativa.

Caminhonete marca Toyota, modelo Hilux CD SR5 4×4, 2.8, a diesel. Ano 1999 e placa GXJ-2711.

Embarcação denominada Diego II, com inscrição na Capitania dos Portos de Santarém desde 2004. Medindo 4,80 metros (boca) e 20 metros de comprimento. Casco de madeira, duas toldas e mais camarote, banheiro, cozinha. E equipada com motor MTU de 190 HP, com revés ZF 4/1.


Câmara de Juruti reprova contas de 2004 de ex-prefeito do MDB por 8 votos a 5
Isaías Batista Filho: bens penhorados entregues

Execução

 

Na ação de execução, a PJM se manifestou à Justiça pela adjudicação dos bens penhorados. Ou seja, optou por incorporar os 3 bens ao patrimônio do município de Juruti, e não levá-los à leilão.

A entrega do terreno na sexta-feira foi feita pela oficiala de justiça Odenilza Serra, via imissão de posse, recebida por André Dantas Coelho e o subprocurador Heron Coelho.

Isaías Batista Filho é quem comanda o MDB em Juruti. Inelegível, não participa de eleições há mais de 10 anos. Nesse período tem tentado, sem sucesso, emplacar na prefeitura, como prefeita ou como vice, sua esposa, Lucídia.

Neste ano, tentará mais uma vez. Numa provável dobradinha entre Dona Lucídia, como é mais conhecida, e um nome do PSD como vice.

— LEIA também: Empresário preso em Rurópolis paga fiança de R$ 15,5 mil, e ganha liberdade: crime agrário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *