MP ajuíza processo contra 14 políticos por escândalo de corrupção em Juruti, marquinho dolzane e seu vice

Marquinho Dolzane,  à esq., ao lado do ex-vice-prefeito de Juruti Jonas Morais

O Ministério Público do Pará ajuizou ação civil pública, por ato de improbidade administrativa, contra o ex-prefeito de Juruti Marquinho Dolzane (PSD), 3 vereadores e 10 ex-vereadores, por participação no caso que ficou conhecido como “Mensalinho de Juruti”.

O esquema criminoso consistia em pagamento de propina mensal feita Marquinho Dolzane aos vereadores.

O promotor de justiça Rafael Trevisan Dal Bem requer, liminarmente, a indisponibilidade de bens dos réus no valor total de R$ 156 mil.

Entre os meses de abril de 2014 a setembro de 2014, o então prefeito de Juruti Marquinho Dolzane e os vereadores Carlos Alberto Batista de Oliveira, Cleverson Mafra, Edjanio Printes, Elber Azevedo, Elivan Rocha, Fladimir Andrade, Heriana Santos, Janisson Natividade, Luiz Antônio Braga de Souza, Mônica de Farias Brígido, Pedro Natividade Santarém, Rogério Soares da Silva e Manoel Borges dos Santos montaram um esquema criminoso de pagamento de propina custeado com recursos do município.

Em 2015, o MP instaurou inquérito civil para investigar os fatos, a partir de denúncias recebidas.

A apuração demonstrou que o ex-prefeito deveria repassar mensalmente a cada vereador a quantia de R$ 2 mil e mais 100 litros de diesel, 100 litros de gasolina, 10 passagens de barco no trecho Juruti–Manaus e 10 no trecho Juruti-Santarém, em troca de apoio político, e para que não cumprissem o papel de fiscalização do cargo de vereador, encobrindo eventuais irregularidades praticadas pelo gestor.

ÁUDIO, A PROVA DO CRIME

O esquema criminoso tornou-se conhecido pela ampla divulgação de um arquivo de áudio de conversa ocorrida no dia 17 de setembro de 2014, quando alguns dos vereadores investigados cobram do então prefeito o repasse dos valores combinados, pois estariam atrasados.

A ação traz o laudo que atesta a autenticidade da gravação, bem como a transcrição do que foi dito pelos interlocutores.

Durante o inquérito civil, o MP ouviu os envolvidos e alguns confessaram ter recebido os valores, por vezes das mãos do próprio Marquinho Dolzane, além do combustível e passagens.

De acordo com o apurado, três empresas que possuíam contratos com a prefeitura financiavam o esquema:

º Construveco, fornecedora de material de construção para a prefeitura;

º Auto Posto Hidaka;

º E uma empresa de propriedade de Prisco Matos, que também fornecia material de construção.

Quanto a origem do esquema criminoso, foi revelado que entre os dias 23 e 24 de janeiro de 2014, houve uma reunião com o ex-prefeito e este garantiu que, a partir de abril daquele ano, efetuaria mensalmente o repasse dos valores aos vereadores.

“Entre os meses de março e setembro do ano de 2014, o então prefeito de Juruti-PA Marco Aurélio Dolzane do Couto concorreu para o enriquecimento ilícito de treze Vereadores Municipais, causando prejuízo ao erário público”, diz o MP.

Ao final da ACP a promotoria requer a condenação do réu Marquinho Dolzane nas sanções civis relacionadas no artigo 12, inciso II, da Lei nº 8.429/92, e dos demais réus nas sanções relacionadas no artigo 12, inciso I, da mesma lei, que incluem ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e outras.

Fonte – MP do Pará/Polo Baixo Amazonas

Leia também sobre o caso
Mensalão de Juruti: empresário “campeão de licitação” irá depor hoje na polícia
Mensalão de Juruti: secretária de Finanças do prefeito é interrogada pela polícia
Delator revela à polícia, em 5 horas de depoimento, detalhes do maior escândalo de corrupção de Juruti

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

10 Comentários em: MP ajuíza processo contra 14 políticos de Juruti por escândalo de corrupção

  • É DESTA FORMA QUE O LIXO DO PT TENTA INCONBRIR O ROUBO QUE FIZERAM NO GOVERNO ANTERIOR E QUE AGORA CONTINUAM FAZENDO…30 MILHÕES SO DAS CASAS DO INCRA E DAS CASAS, FAZENDAS E CAMINHONETES DOS SECRETÁRIOS E SEM FALAR DA MANSÃO DO HC QUE CONTRUIU VENDENDO CHOPINHO… E NO SEU ATUAL GOVERNO COM SALARIO ATRASADO… CADÊ O POVO DE JURUTI O PT COSTUROU A BOCA DE VCS… FECHOU O FÓRUM E O MP… ISSO É UMA VERGONHA DE GOVERNO MENTIROSO.

  • O QUE O BLOGUEIRO DEIXA TRANSPARECER É QUE O CASO É PESSOAL… ONDE O PT EM JURUTI NUNCA FEZ OU FAZ NADA DE ERRADO… POIS VC NÃO PÚBLICA NADA OU TA MAMANDO… SABE O QUE EU QUERO VER… COM A VOLTA AO PODER SE O PT VAI TERMINAR O COLEGIO DO MARACANÃ…FAÇO UMA APOSTA COM VC JESO O QUANTO VC QUISER SE VÃO TERMINAR E SE EU GANHAR POIS SEI QUE VOU NÃO PRECISA ME PAGAR NADA… SÓ PUBLIQUE O QUE ELES FIZERAM DE ERRADO NESSES QUATRO ANOS DE GOVERNO… VAI CORRER OU VAI ENCARAR.

    • Caso pessoal, como assim? Não sou promotor de justiça, não sou delegado de polícia, nem tampouco juiz. São esses atores sociais que estão atazanando a vida de seus amiguinhos acusados de participação no maior escândalo político da história recente de Juruti. E não eu.

      Ou seria ‘caso pessoal’ por que publico, desde a eclosão desse esquema, as informações referentes a ele? É isso que vc chama de caso pessoal? Se for isso, uma dica… tira a trave graúda dos olhos.

  • A pergunta que não quer calar, porque o fantástico não vai em Juruti velho ver as casas,e porque ainda não prenderam toda a máfia da ACOJURVE e INCRA

  • SIM QUANDO MESMO VÃO PRENDER TODA A DIRETORIA DA ACOJURVE .

  • Sra. Lenita, quero lhe dizer que em momento nenhum publique algo sobre esse assunto, ja são varias publicações que no site do Jeso Carneiro esta sendo publicado no meu nome como se fosse eu que tivesse publicado vou tomar providencias sobre esse assunto começando pelo blog do Jeso poraue so ele tem acessos aos internautas, ele vai ter que provar quem publicou essa materia no meu nome, voce sabe que eu to afastado dessas questões e eu nao sou louco e que interesse eu tenho pra tanta aberração, vou entrar em contacto com o Jeso carneiro pra que ele possa me informar eu vou procurar a justiça pelos meu direitos

    • Cara Lenita, o senhor Isaías Batista Filho, em contato há pouco com o site/blog Jeso Carneiro, negou ser o autor do comentário a que vc se refere. Por conta disso, decidimos apagá-lo. E assim foi feito.

  • Meu Deus, mas será que na politica brasileiro só tem PILANTRAS mesmo????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *