Projeto potencializa produção de hortaliças em Juruti com capacitação de 13 famílias
O Ijus participa do projeto

13 famílias foram capacitas e tiveram produção de hortaliças mais eficientes com suporte técnico instruído pela Cooperativa da Agricultura Familiar de Juruti (Cooafajur). Agora elas têm sistema de irrigação e estão finalizando a estrutura para a produção de compostagem.

Com o sistema de irrigação irá eliminar o desperdício de água, nutrindo a produção na quantidade adequada. Juntamente com a compostagem, irá reduzir significativamente o custo da produção.

 

Apenas com a compostagem o grupo deixará de comprar de 14 toneladas de insumos agrícolas por safra. A equipe técnica da cooperativa e do Instituto Juruti Sustentável (IJUS), apoiador do projeto, visitou nesta semana, os agricultores.

“Atingimos os objetivos do projeto, iremos dar continuidade no acompanhamento com os produtores. Queremos despertar a autônima dos produtores” Falou Ivan Silva Pimentel, técnico da Cooafajur.

No total, já foram dedicados 11 meses de trabalhos, após a conclusão de toda a estrutura, a CAAM Jr – Consultoria Agrícola da Amazônia, Empresa Júnior da Universidade Federal do Pará Ufopa, campus Juruti, irá apresentar uma proposta técnica para que em conjunto com a Cooafajur,dar continuar no acompanhamento dos produtores.

“Já aumentou a quantidade das hortaliças, e agora com a composteira, nós mesmo iremos fazer nosso adubo, assim vamos ter uma boa economia total” falou Iracema Batista de Lima, produtora da região do Cipó em Juruti.

Energia solar

A economia na produção será ainda maior em uma das trezes unidades produtivas do projeto, já opera com um sistema de energia solar.  Esse sistema está alimentando toda a produção das hortaliças na comunidade. Deve ser o modelo a ser adotado em produções dos pequenos produtores, ampliando ainda mais a economia e eficiência das hortas.

 

“Observamos que as estruturas estão de acordo com o projeto. E os produtores estão alcançando resultados. Temos a expectativas que em breve tenham uma produção bem eficiente, e rentável”, afirma Elber Diniz, gerente de projetos do IJUS.

— LEIA também: Justiça remarca audiência com médico “fantasma” que recebeu R$ 370 mil da Semsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *