MEC autoriza cursos regulares da Ufopa em Óbidos e Monte Alegre, Raimunda Monteiro, da Ufopa

Raimunda Monteiro, reitora da Ufopa

Saiu na edição de hoje, 25, do Diário Oficial da União a autorização o MEC (Ministério da Educação) para funcionamento de dois cursos da Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará), com sede em Santarém.

Ambos são regulares.

Um, a ser ministrado no campus da Ufopa em Óbidos, de Pedagogia (licenciatura), e outro, Engenharia de Agricultura (bacharelado), no campus de Monte Alegre.

Os dois municípios ficam no oeste do Pará.

As vagas anuais abertas para os cursos são 40.

Leia também
MEC autoriza abertura de 6 cursos da Ufopa em 4 cidades do oeste do Pará

  • 182
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

8 Comentários em: MEC autoriza cursos regulares da Ufopa em Óbidos e Monte Alegre

  • Acredito que o MEC deveria dar uma freiada na expansão desses cursos “superiores” e investir mais no ensino Fundamental e Médio que vive seus píores momentos. Essas vagas acabam indo pra quem menos precisa (alunos de cursos particulares) ou dão como bolsas pra alunos que mal sabem ler e escrever e acabam formando é NADA mesmo.

  • meu Deus que baboseira Saraiva on.

  • Não acredito que acabei de ler, um comentário tão sem noção como esse!

    • Mais sem noção é defender a expansão de cursos “superiores” em detrimento de uma Educação Básica falida. Portanto, reafirmo o que escrevi acima com todas as letras e sem arrependimento algum.
      Em tempo, continuem construindo a casa pelo telhado, kkkk….

  • e só o que vem para Óbidos, deveriam colocar outros cursos na cidade, Direito,Engenharia,Psicologia e outros,e uma vergonha

    • De acordo com Sua Magnificência, cada campus da UFOPA será polo de alguma área do conhecimento. Acho que ela quis dizer que não haverá um mesmo tipo de curso em mais de uma cidade, pelo menos por enquanto. Parece que vai demorar para a UFOPA Óbidos ter curso de Direito ou Engenharia…

      • Considerando o atual contexto político do país, temos que projetar que deva demorar mesmo. Visto que essa expansão que deveria ser maior e foi reduzida, se deve a essas mudanças. As Universidades Federais estão à mercê de um contexto político que não favorece sua continuidade, o ensino superior tende a ser apenas para quem tem dinheiro para pagar, como era no passado nesse país. Espero que esse contexto político mude o quanto antes, para que não se perca todo direito alcançado até hoje, e os amazônidas do interior do Pará, continuem tendo acesso ao ensino superior gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *