Terra Santa, Juruti, Óbidos e Cametá em 5 notas curtas, cipoal. Óbidos

Fogo na cabeça da ponte em Cipoal, Óbidos, nesta segunda-feira

① Óbidos. Fogo no Cipoal por falta d’água

Moradores da comunidade de Cipoal, em Óbidos, protestaram hoje, 23, contra o prefeito Chico Alfaia (PR). Acusam-no de deixar a comunidade sem água há quase 40 dias. É que a bomba d’água quebrou e até agora nada foi feito pela Prefeitura de Óbidos, para resolver o problema. Em resposta, os comunitários colocaram fogo na “cabeça” da ponte às proximidades da comunidade.

② Juruti. Prefeitura notifica empresa de Santarém

A Prefeitura de Juruti, leia-se prefeito Henrique Costa (PT), enviou notificação extrajudicial para Carvalho J. Comércio de Materiais Elétricos e Serviços, com com sede em Santarém. Motivo: retomada dos serviços de construção de uma escola tipo “familiar rural” na comunidade do Batata. A empresa pertence a Polibio e Elaina Carvalho.

Terra Santa, Juruti, Óbidos e Cametá em 5 notas curtas, escola pariço - MA

Escola de Pariçó: destelhada

③ Monte Alegre. Prefeito e secretário abandonam escola de Pariçó

As condições precárias da estrutura física escola polo municipal da comunidade Pariçó ainda não sensibilizaram o prefeito Jardel Vasconcelos (PMDB) e muito menos o secretário Clóvis Freitas (Educação). O prédio escolar se encontra, por exemplo, quase todo destelhado. Pariçó já perdeu as contas do número de promessas feitas pelo secretário de solução rápida.

④ Terra Santa. Câmara vota projeto polêmico das cores da cidade

Deve ser votado na sessão de hoje, 23, da Câmara de Vereadores o projeto de lei de iniciativa de Milenildo Freitas (PSD) que acrescenta azul e amarelo às cores do município. E mais: oficializa em definitivo as cores de Terra Santa – verde, branco, amarelo, marrom e azul. Opositores da ideia dizem que o projeto é oportunista, por conta dessa decisão: Juiz ordena que prefeito repinte prédios públicos com dinheiro do próprio bolso.

⑤ Cametá. Promotora ajuíza processo contra o prefeito

Para garantir fornecimento regular de merenda e transporte escolar aos estudantes da rede municipal, o MP (Ministério Público) do Pará ingressou na Justiça com uma ação civil pública contra o prefeito Waldoli Valente (DEM). A gestão atual, segundo a promotora Gruchenhka Baptista, não está oferecendo os 2 serviços escolares de forma adequada.

Leia também:
Alenquer, Juruti, Óbidos, Belém e Oriximiná em 5 notas curtas

  • 56
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Terra Santa, Juruti, Óbidos e Cametá em 5 notas curtas

  • Jezo, o mesmo problema que Obidos assiste com a contratação de advogados pelo Poder Executivo sem a devida licitação, é o mesmo vívido no Município de Juruti
    Procure conhecer a fundo a grave situação que JURUTI atravessa com o uso indevido do erário público, e nos ajude a combater
    também esse ato de CORRUPÇÃO, através de seu corajoso pronunciamento sempre voltado em defesa dos interesses de nossa querida Amazônia.
    Outrossim, venha a Juruti para que saibas a história da Escola do Batata. Com certeza absoluta, te surpreenderas com que o povo de Juruti deverá te contar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *