Alenquer, Curuá, Óbidos, Altamira e Uruará em 5 notas curtas, CPC - fachada

➽ Alenquer. Por que não tem médico-legista?

O promotor de justiça Adleer Calderaro Sirotheau abriu inquérito civil para investigar por que o CPC (Centro de Perícias Científicas) Renato Chaves não disponibiliza médico-legista para município, onde exames periciais são uma importante necessidade. A omissão foi denunciada pela população alenquerense ao Ministério Público.

➽ Óbidos. Semma vai tomar conta de Valentina

A Semma (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) passará a ser a fiel depositária da balsa Valentina, apreendida pela Polícia Federal na operação Madeira Limpa, deflagrada em agosto de 2015. A decisão, proferida na última quarta-feira, 2, é do juiz federal Érico Rodrigo Pinheiro, da 2ª Vara Federal de Santarém.

➽ Curuá. Câmara vira alvo de investigação

A Câmara de Vereadores de Curuá está sob investigação do Ministério Público do Pará. Razão: suposto ato de improbidade administrativa em razão da inexistência de lei de criação de cargos e salários na Casa. Os cargos são ocupados hoje por servidores nomeados como “assistente operacional” – e recebem apenas 1 salário mínimo.

➽ Altamira. Aulas ao vivo e via satélite

Uma das escolas do estado em Altamira foi escolhida para participar do projeto do MEC (Ministério da Educação) que vai oferecer aulas com mediação tecnológica de disciplinas eletivas, isto é, fora da grande curricular. Ao todo, serão as 6 escolas no Pará que participarão do projeto – 4 em Belém, uma de Santarém e outra em Altamira. As aulas serão geradas ao vivo por uma central instalada em Manaus (Amazonas), para 153 escolas de 18 estados.

➽Uruará. Fundo de Assistência Social aprovado

O TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) aprovou, com ressalvas, a prestação de contas do Fundo de Assistência Social de Ururá, exercício financeiro de 2012. À época, Denise Rodrigues Brandão Pimenta era quem ordenava despesas do fundo.

Leia também
1 ano de naufrágio | Tribunal do Trabalho condena Bertolini por litigância de má-fé

  • 7
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

10 Comentários em: Alenquer, Curuá, Óbidos, Altamira e Uruará em 5 notas curtas

  • Tá mais do que na hora de instalar uma Unidade do CPC na Calha Norte, cobriria Oriximiná, Óbidos, Curuá, Alenquer, Monte Alegre, Prainha, Almeirim e Monte Dourado.
    Há um projeto para instalação de um CPC Renato Chaves em Óbidos, inclusive com equipamentos comprados.

    • Verdade ! Sou d Alenquer mais moro em Manaus a cidade tá abandonada professores 04 meses sem receber seus salários vergonha !

  • ,

  • Já tava mais do que na hora de uma envestigaçåo no município de Alenquer lá parece um terra sem lei

  • Não é só de médico legista que o hospital de Alenquer precisa, mas sim de um hospital público. E inadimissivel ter apenas um hospital em Alenquer para atender toda a região vizinha. Além do mais é um hospital particular, hospital santo Antônio, o médico atende o paciente, mas quando passa um exame ele só examina se pagar R$ 150,00. E ainda querem ampliar para ser regional, como será!?

  • Alenquer tem um comércio bom de venda. A Cidade não cresce porque os prefeitos que entra pra governar sao todos ladrões

  • Verdade ! Sou d Alenquer mais moro em Manaus a cidade tá abandonada professores 04 meses sem receber seus salários vergonha !

  • O QUE A SEMA DE ÓBIDOS TEM QUE FAZER É PARAR DE ACOBERTAR ESSA ASSASSINA DO MEIO AMBIENTE DE OBIDOS USINA ” C A I B A”, NAS SUAS ATIVIDADES IRREGULARES QUE ELES VEM FAZENDO EM NOSSA CIDADE, POIS ALÉM DE NÃO TER ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO E MUITO MENOS A LICENÇA AMBIENTAL PARA FUNCIONAR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *