Demagogia fuleira, merenda escolar volta a ser distribuída neste mês em Óbidos

Tachada de ‘demagogia fuleira’ pelo secretário municipal de Educação, Jaime Costa, a merenda escolar deve voltar a ser distribuída às crianças nas escolas públicas de Óbidos (PA) neste mês de março.

É que a Semed concluiu, enfim, o processo de licitação para compra de gêneros alimentícios para este ano de 2020. O ano letivo no município começou em fevereiro, sem merenda escolar e com horário reduzido.

 

A compra dos produtos para composição da merenda aos alunos da rede municipal de ensino gerou investimento da Prefeitura de Óbidos, através do Fundo Municipal de Educação, na ordem de R$ 4,5 milhões — contra R$ 3,4 milhões gastos no ano passado.

Não estão incluídos nesses números os recursos com gêneros alimentícios adquiridos junto às cooperativas de agricultura familiar.

Abaixo as empresas licitadas e que irão fornecer a merenda escolar neste ano:


— M. A. Imbelonni Couto – EPP

Total: R$ 1.392.063,00
Nome de fantasia: Mini box Amigão
Proprietário: Miguel Ângelo Imbelonni Couto
Sede: Óbidos (PA)

— A. Neto dos Santos

Total: R$ 488.146,00
Nome de fantasia: Comercial Santos
Proprietário: Antônio Neto dos Santos
Sede: Santarém (PA)

— Rodrigo Holanda de Aguiar Comercial

Total: R$ 1.171.288,00
Nome de fantasia: Comercial Holanda
Proprietário: Rodrigo Holanda de Aguiar
Sede: Santarém (PA)

 

— Branco & Correa

Total: R$ 354.537,00
Nome de fantasia: Eletroamazon
Proprietário: Francisco Benilzo Correa Branco e Raimundo Ivanilzo Corrêa Branco
Sede: Santarém (PA)

— S.O. Cordeiro de Sousa

Total: R$ 335.948,00
Nome de fantasia: Comercial Bela Vista
Proprietário: Sandro de Sousa Cordeiro
Sede: Santarém (PA)

— LEIA também: Carnapauxis terá captação de recursos maior em 2021 pela Lei Rouanet: R$ 500 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *