Feminicídio | Sai a prisão preventiva de homem que matou a esposa em Óbidos, Delegada Luanda Tupiassu, da PC do Pará

Delegada Luanda Tupiassu, presidiu o inquérito

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) em Santarém cumpriu ontem, 6, mandado de prisão preventiva expedido contra Edinaldo Kennedy dos Santos Vasconcelos.

Ele é acusado de crime de feminicídio – quando a vítima é morta por ser mulher – por asfixia.

O corpo da vítima foi encontrada em estado avançado de putrefação em uma casa abandonada na terça-feira, 5, em Santarém.

Edinaldo Vasconcelos confessou a autoria do crime praticado contra sua companheira em interrogatório realizado ontem e está à disposição da Justiça.

Ele foi preso em Óbidos.

O inquérito do caso foi presidido pela delegada Luanda Tupiassu, com o apoio do delegado Tiago Mendes, titular da Delegacia de Óbidos.

O criminoso deverá ser submetido a júri popular.

O feminicídio é considerado desde 2015, quando a lei foi aprovada, crime hediondo. A pena máxima passou de 20 a 30 anos de prisão.

VIOLÊNCIA EXTREMA

Algumas das características do feminicídio são:

— O acusado é conhecido da vítima: parente, parceiro ou ex-parceiro;

— A morte da vítima ocorre dentro do espaço doméstico;

— A morte é acompanhada de violência sexual;

— A vítima tem sinais no corpo de mutilação, de atentados contra seus órgãos genitais e contra elementos do feminino: rosto e seios, e

— A violência se manifestou de forma extrema, com golpes repetitivos.

Leia também:
Fake news postada no Facebook por PM contra delegadas vira alvo de investigação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *