Pré-candidato a prefeito é preso por desacato e violação de domicílio
Marcos Santos, preso e solto mediante fiança

O pré-candidato a prefeito de Óbidos (PA) pelo movimento autodenominado “Renova Óbidos” foi preso em flagrante pela prática dos crimes de desacato, violação de domicílio e constrangimento ilegal.

Pedro Marcos Castro da Silva, o Marcos Silva, foi solto na tarde desta sexta-feira (20) mediante pagamento de fiança de R$ 20.900,00, arbitrada pelo juiz Clemilton Salomão de Oliveira.

 

O acusado terá que cumprir ainda 6 medidas cautelares impostas pelo magistrado, entre elas a de proibição de sair de Óbidos sem prévia comunicação à Justiça, “assim como não poderá ausentar-se da comarca por mais de 7 dias em autorização” do juiz.

Marcos Silva também está proibido de dirigir a palavra ou ter contato com as vítimas, familiares das vítimas, testemunhas do caso, “seja pessoalmente”, por telefone, “mensagem ou qualquer outro meio de comunicação”.

Se violar as medidas cautelares, voltará à prisão.

O caso

O Blog do Jeso apurou que os crimes supostamente cometidos por Marcos Silva aconteceram na quarta-feira (18), por volta das 12h, nas dependências do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). As vítimas foram servidoras do centro, entre as quais uma psicóloga e uma assistente, de prenomes Tácia e Jéssica, respectivamente.

A Polícia Militar foi acionada e prendeu o pré-candidato em flagrante. Quando então ele foi conduzido pelo sargento Edilson Sousa para delegacia de polícia, onde o acusado ficou preso até a tarde de hoje.

Antes de ser transferido para o presídio em Santarém, Marcos pagou a fiança de 20 salários mínimos — R$ 20.900,00 — e foi solto.

Responderá o processo em liberdade.

 

O “Renova Óbidos” surgiu no final de 2018 como um movimento de, principalmente, oposição à gestão do prefeito Chico Alfaia (PL), candidato à reeleição. Uma das principais liderança do “Renova…” é a professora Cleise Sarrazin, que desde o início deste ano, no entanto, passou a integrar a equipe do governo Alfaia.

Não se sabe ainda se a pré-candidatura de Marcos Silva continua de pé.

Contraponto

Procurado, o integrante do Renova Óbidos não respondeu as mensagens a ele enviadas ontem (19) e hoje. O espaço continua aberto ao seu contraponto.

O que é desacato

O desacato é considerado crime pelo Código Penal Brasileiro em seu artigo. 331, segundo o qual “desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela. A pena é detenção de seis meses a dois anos, ou pagamento de multa.

— LEIA também: Núcleo de Corrupção do MP revela o esquema de desvio de recursos do ICMS Verde de Óbidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *