Presidente eleito da Câmara gastou R$ 150 mil em diárias; 75% a mais que em 2017-2018, Nivaldo Aquino, vereador
Nivaldo Aquino, vai comandar a Câmara pela segunda vez

Eleito mais uma vez para presidência da Câmara de Vereadores de Óbidos, com posse marcada para o próximo dia 1º, Nivaldo Aquino (Podemos) gastou quase R$ 150 mil em diárias na sua primeira gestão à frente da Casa — biênio 2015-2016. 

Foi uma farra de dinheiro público com esse tipo de despesa se esse total, conforme levantamento feito pelo Blog do Jeso no Portal Transparência da Câmara, for comparado com os dois últimos anos (2017-2018).

Representa 75% a mais do que foi gasto com diárias computados na gestão do atual vereador presidente Preto Sousa (PSD), que deixa o cargo dia 31. 

Tanto na gestão de Nivaldo como na de Preto o valor pago por diária é o mesmo.

— R$ 400,00. Para deslocamentos de vereadores a Santarém. E R$ 600,00, para Belém e demais capitais do país. E,

— R$ 300,00. Para deslocamentos de servidores da Casa a Santarém. E R$ 400,00 para Belém e demais capitais do país.

A autorização de pagamento de diárias é competência exclusiva do presidente da Câmara, conforme estabelece o Regimento Interno da Casa.

horas extras - Câmara de Óbidos 2

HISTÓRICO

No primeiro ano de sua gestão, Nivaldo gastou mais de R$ 100 mil nesse tipo de despesas. No segundo ano, caiu para cerca de R$ 44 mil. 

Com Preto Sousa, nos dois anos os gastos somaram R$ 36 mil.

Procurado pelo Blog do Jeso, o vereador Nivaldo Aquino (99138-84##) não atendeu a ligação. O espaço para o contraponto dele está aberto.

Leia também:
Novo presidente da Câmara aparece em vídeo de suposta compra de voto em Óbidos

  • 63
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Presidente eleito da Câmara gastou R$ 150 mil em diárias; 75% a mais que em 2017-2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *