Rurópolis, Terra Santa, Faro, Prainha, Óbidos e Porto de Moz em 5 notas curtas, uepa-santarem
Campus da Uepa em Santarém: Faro também que 1 núcleo

Terra Santa. Núcleo da Uepa

Jorge Picanço (PTB) quer a Uepa (Universidade do Estado do Pará) em Terra Santa. Para isso, protocolou requerimento na Câmara de Vereadores propondo ao prefeito Doca Albuquerque empenho, junto ao Governo do Pará, para instalação de um núcleo da universidade no município.


Rurópolis. Contas de Aparecido

O TCM pautou para próxima semana — dia 9 — o julgamento das contas de 2012 do ex-prefeito Aparecido Silva. As chances delas serem aprovadas são mínimas. O Ministério Público de Contas emitiu parecer de reprovação, por inúmeras irregularidades. Além de multa e devolução de recursos aos cofres públicos.



Faro. Semma, nova sede dia 21

A gestão Jade Abreu (MDB) marcou para o dia 20 deste mês a inauguração das novas instalações da Semma (Secretaria Municipal de Meio Ambiente). Os recursos aplicados na obra são oriundos dos R$ 774 mil dos royalties verdes (concessões florestais) recebidos por Faro. Parte também desse montante foi nvestido na compra de um veículo e uma lancha que serão utilizados nas ações da Semma.

 

Óbidos. Fogo amigo entre Chicos

Tem as digitais do prefeito Chico Alfaia a nomeação da tucana Rosângela Mota para chefia do Iasep em Óbidos. Tudo bem, é parte do jogo político. O problema é que a exonerada do cargo (Maria Luzia Vaz de Albuquerque) é esposa do vereador Chico Barbado, um dos mais fieis aliados de Alfaia na Câmara. Vai ter troco ou vai ficar por isso mesmo?


Prainha. Queda de BOs

Caiu de 411 para 340 — queda de 17% — o número de BOs (Boletim de Ocorrência) registrados em Prainha nos anos de 2017 e 2018, respectivamente. Os dados são da Polícia Civil do Pará fornecidos ao blog via Lei de Acesso à Informação. No primeiro bimestre deste ano, os BOs somaram apenas 26. Número menor que esse no oeste do Pará, só em Faro, com 17 BOs registrados no mesmo período.


Porto de Moz. Recurso contra Berg

O TCM vai julgar na próxima semana o recurso da Isolux Energia e Participações S/A contra decisão da corte de não acatar a denúncia feita pela empresa contra a Prefeitura de Porto de Moz por supostos atos ilegais. Os atos foram teriam sido praticados pelo prefeito Berg Campos e Evandro Maciel, secretário de Finanças.

  • 56
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *