Projeto de Bolsonaro prevê ponte sobre o Amazonas em Óbidos e hidrelétrica no rio Trombetas, Óbidos, cidade do PA
Óbidos, ao fundo, em frente a parte mais estreita do rio Amazonas

A equipe do presidente Jair Bolsonaro prepara um decreto para a criação de um programa de desenvolvimento da Amazônia, considerada estratégica para o novo governo e vista por militares como um ponto de vulnerabilidade nacional. Informa O Globo nesta quarta-feira.

Batizado de Projeto Barão do Rio Branco, o plano prevê a construção de uma usina hidrelétrica no Rio Trombetas, uma ponte sobre o Rio Amazonas, no município de Óbidos, e a conclusão da rodovia BR-163 [Santarém-Cuiabá] até a fronteira com Suriname, todos no estado do Pará. 

O decreto, segundo integrantes do Planalto, deve ser assinado ainda dentro do prazo de 100 dias da gestão Bolsonaro.

Os detalhes do programa estão sendo desenhados pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), subordinada à Secretaria-Geral da Presidência e comandada pelo secretário especial Maynard Marques de Santa Rosa.

O projeto considerado interministerial ainda não tem previsão de investimentos, impacto ambiental, nem da população atingida. Entretanto, já contaria com o aval do presidente Bolsonaro.

SANTA ROSA

General da reserva e idealizador do projeto, Santa Rosa escreveu, em 2013, um artigo intitulado “Uma Estratégia Nacional para a Amazônia Legal” em que já  defendia esses mesmos investimentos tanto para o desenvolvimento econômico e social da região, como também como uma tática para “quebrar o braço”  de subsidiárias nacionais de organizações não-governamentais (ONG) internacionais que atuam em causas ambientais e indígenas.

Publicado em diversos sites, o texto do atual secretário de Assuntos Estratégicos defendia  a construção “do complexo hidrelétrico do rio Trombetas, a fim de prover energia para o médio Amazonas, viabilizar a exploração do alumínio e expandir o polo estratégico de Oriximiná”.

Localizada na região de Óbidos, o município faz fronteira com os países de Suriname e Guiana e abriga a maior produtora de bauxita do país.

No mesmo artigo, Santa Rosa defende o plano de desenvolvimento para “paralelamente, vitalizar a presença diplomática e de inteligência junto aos centros decisórios do movimento indigenista-ambientalista internacional, antecipando providências e neutralizando as suas campanhas midiáticas”.

BRAÇO INTERNACIONAL

A estratégia, segundo o texto de Santa Rosa, visa “quebrar o braço nacional desse movimento, por meio de um controle estrito sobre as ONGs internacionais que operam no Brasil e suas subsidiárias nacionais”.

Ele argumenta que “essa estratégia implica estancar as transferências de recursos públicos para as ONGs indigenistas e ambientalistas.”

Secretário de Política, Estratégia e Assuntos Internacionais do Ministério da Defesa no governo Lula, Santa Rosa, já naquela época, condenava a atuação de ONGs na região amazônica, assim como o que considerava “excessiva a demarcação de terras indígenas.”

Integrantes do governo negam que o Projeto Barão do Rio Branco tenha relação com o chamado “Triplo A”, citado em diversas oportunidades por Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral como uma “ameaça à soberania nacional”.

Técnicos envolvidos no desenvolvimento do projeto afirmam que todo o programa estará amparado na sustentabilidade e reforçam que serão encomendados estudos de impacto ambiental.

FUNDAÇÃO GAIA

A ideia do “Triplo A”, citada diversas vezes por Bolsonaro, é creditada ao colombiano Martín von Hildebrand, fundador da Fundação Gaia Amazonas, sediada em Bogotá, capital do país. Chamada de “Triplo A” ou “Corredor AAA”, proposta consistiria na formação de um grande corredor ecológico abrangendo 135 milhões de hectares de floresta tropical, dos Andes ao Atlântico, passando pela Amazônia — daí os três “A” do nome.

Leia também:
Indígenas e quilombolas ocupam sala da Ufopa por causa de corte de quase 100 bolsas

  • 1.7K
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

74 Comentários em: Projeto de Bolsonaro prevê ponte sobre o Amazonas em Óbidos e hidrelétrica no rio Trombetas

  • esse abestado e seus ministros aloprados deveriam priorizar 1. a derrocada do pedral do lourenço o que viabilizaria a navegabilidade da bacia araguaia – tocantins 2. concluir a ferrovia norte sul com sua extensão até ao porto de vila do conde pará. isso tornaria Belém a capital logistica multimodal do Brasil viabilizando a exportação de commodities por terra mar e ar tornando-as mais competitivas no mercado exterior!!!!

    • O Pará não resume-se em Belém ou na região leste do estado. Tivemos 13 de PT e esta obra não foi terminda. Paciência pr vc então.

      • naw conhecer msm seu zé-ruela,o bolsonaro esta te pagand qanto em?;eu sou paraense e sei mto bem sobe tdos esses progetos idiotas desse president ai.

    • Não sabe de nada! Você não conhece a região idiota!

    • Concordo temos que colocar em funcionamento as eclusas de Tucurui, esses ambientalista atrasam o progresso, com a meda da preservação do pedral do Lourenço,

    • E esqueceria a região oeste é?abestado é tu seu jumento petista

    • O ministro da infraestrutura Tarcisio Gomes de Freitas já se pronunciou sobre a retomada da construção da ferrovia Norte-Sul que a vai ligar porto nacional, em Tocantins a Estrela D’Oeste -SP. e com concessão vai ligar o Porto de Itaqui – MA ao Porto de Santos.-SP. Eles sabem melhor que nós como realizar esses projetos.

  • aí esses tapados querem construir uma ponte inútil que ira do nada a lugar algum !!!! ou a famosa estrada para onça circular !!!

    • Será melhor que o trem bala??? Ou não!

    • Vem morar aqui na região. Antes de falar merda. A ponte será um grande avanço para nossa região. Venha ver a dificuldade que temos antes de se pronunciar. Somos isolado. Temos direito sim somos brasileiro queremos a ponte. Queremos o asfaltamento da transarmagura e da Cuiabá BR 230 e 263. O quanto antes. Abraço

    • A erquerda pira kkkkkkkkkkkkkkk

    • A esquerda pira kkkkkkkkkkkkkkk

    • Como assim ligar o nada a lugar nenhum? A margem esquerda do rio amazonas é isolada do resto do país caso vc não saiba. Tudo que precisa ir para resto do Brasil tem que ser balsa ou navio. Na Oriximiná (margem esquerda) é uma das maiores cidades do Pará e ela seria ligada quase que diretamente à Santarém (margem direta) que a 3a maior cidade do Pará com mais de 300.000 habitantes. Está cidade é muito importante para a economia da Calha Norte. Estude mais um pouco sobre a região, sua anta. Não moramos em um estado pequeno e desenvolvido como das regiões sul e sudeste.

    • Realmente vc não conhece todo o Estado do Pará pra falar que uma ponte nos levará pro nada e muito imbecil

    • Onça tu deves ter na tua casa otário

    • Concordo mas já se sabe governo dos loucos acabei de pensar isso,por não a ponte em Almeirim ou Prainha ,onde passa o linhão seria mas útil.

    • Única onça a circular será sua madrinha, você deveria antes estudar sobre a Amazónia, o vem conhecer, ver o potencial da riqueza, mineral, vegetal , hidráulica. O sudeste, centro oeste, nordeste tem progresso devido a geração de energia, minérios,
      e outras matérias primas da terra da onça.

    • Tu é muito otário mesmo, vai comer capim vai. Jumento

    • Bando de puxa saco de um presidente que deixa a população a mercê dos seus ministros justamente porque ñ tem idéias próprias para o país muito já se via na sua campanha que era sem conteúdo e só falava de acabar com as coisas…construir pontes, usinas e seja lá mais o quê só vai trazer desgraça pro meio ambiental em que vivemos…mas o ser humano em alguns casos é muito burro

    • O pior de é todos e construir Estádios que estão parados servindo de casa para pássaros.
      Só PT!! KKK

  • Na verdade Santa Rosa não é o idealizador do projeto, apenas está resgatando um projeto do governo militar de integração nacional, pois no projeto original a BR 163 deveria sair Ten. PORTELA no Rio Grande do Sul e finalizar na perimetral norte divisa com o Suriname.

  • Ate que enfim o desenvolvimento chegara em nossa regiao.
    E disso que precisamos. Nao de pessoas que defedem seus proprios interesses.
    Queremos o desenvolvimento !

    • Será que não é a ressurreição do projeto americano chamado Hudson? Já pensaram em quantas cidades ribeirinhas irão desaparecer?

  • vai tomar no **** jorge moraes seu m** chamar Óbidos de ligar algum e uma ofensa a cidade seu inútil. Óbidos, se tu não sabes e e não deve saber, faz fronteiras com outros países, seu abestado.

  • Jorje, uma coisa não inviabiliza a outra. Teu comentário carregado de inveja, deve ser porque não atende teus interesses.
    Do nada pra lugar nenhum? Só se fosse da casa da mãe, pra pqp.

  • Qual a fonte da noticia? Pois eu pesquisei e não existe nada sobre isso

  • Aguem tem que estudar a antiga e velha geografia.

  • Bolsonaro a salvação do Brasil, ser fo verdade, projeto muito bom ,e trará progresso pra o Norte.

  • Sou de Oriximiná,moro em Manaus,a hidrelétrica da cachoeira Porteira,foram feitos muitos estudos nos governos militares e eu tive a oportunidade de ir lá várias vezes,talvez não saiu do papel ,,com receio de acontecer o que ouve com a Balbina que gera 15 por cento de energia dos 100q era previsto,mas seria bom para os municípios da região,sobre a ponte apesar de ser estreito mas a profundidade e grande ,mas seria bom para a cidade de Óbidos como as cidades próximas

  • Kkk. É muita merda pra uma cabeça SÓ. A Ponte ligará a cidade de Óbidos a costa fronteira, Sim porque a costa de Óbidos e pra frente. Tudo bem Santa Rosa, e Bostarianos. Essa região e de várzea. Como seria a locomoção automobilística? Carros anfíbios da Amazônia? Na verdade não conhecem nem geografia . projetos pra inglês ver. Será o “Queiroz” o chefe da obra?

    • Voei na década de 70 pelo CAN e posso garantir que é o futuro celeiro do Brasil terras iguais ao Paraná terras de lavouras principalmente na região de Tirios e muita terra

    • Marilene. Você é um robô ou o que? Mas lembrando…vocês perderam a eleição e não voltam NUNCA MAIS!

  • Só quem conhece a região pode avaliar a riqueza que existe lá.
    Só quem não conhece, é quem fala bestialidades desse tipo.
    Ainda bem que as coisas começaram a mudar e vão tirar essa ONGs suspeitas de lá.
    O Brasil tem que ser dos brasileiros.
    Muitos prometeram, ninguem fez nada. Quem achar que não está bom que pode ir pra democracia venezuelana. La está ótimo!!!

  • Comentário de quem conhece a nossa região. Moro aqui a 45 anos e depois que os militares deixaram o governo nunca mais se fez algo para que se ligue nossa região com o restante do país. Vivemos no total abandono desses governos principalmente dos do pt. Acho muito bom que nos vejam como parte do Brasil. Quem não conhece nossa região não deveria se manifestar.

  • O Para precisa sim dessas obras de infraestrutura quem fala o contrário é porque não conhece a realidade do Para aqui no Brasil tem uma elite intelectual entre aspas que quer demarcar o norte do Brasil inteiro para reserva indígena igual fizeram em Posto da Mata no Mato Grosso aquilo de uma covardia sem tamanho índio merece todo respeito mas que estão sendo usados em nome de interesses escusos para o índio aquela terra toda de pasto e lavoura não tem serventia e nem lá eles estão

  • Antes de qualquer comentário visualize a posição geográfica do Amapá. Esse projeto e magnífico, pois só assim o Amapá ria ficar interligado ao demais estados.

  • Muita calma nessa hora!

    Vocês já ouviram falar na PEC 55/2016, que congelou os gastos públicos?

    Sabe quando esse “projeto” entrará no orçamento? NUNCA!!!

    Se o dinheiro é pouco, quem o pouco pegará será o sudeste, centro-oeste e sul…

    Entretanto soltar essa fale news é estratégia para engajar a região no apoio às reformas que virão, em “benefício” do povão.

  • Como sonhar ainda não custa nada, bom sono a todos os otimistas.

  • Não sei se esses militontos conhecem a região pessoalmente ou se é só através das imagens do google earth, Óbidos fica em terra firme, o outro lado em frente a cidade é várzea eté chegar em terra firme na região do Lago Grande. Esses malucos tem ideia de quantos quilômetros serão necessários para ligar Óbidos até a terra firme no Lago Grande??

  • É um ótimo projeto!
    Irá ajudar no desenvolvimento da região e interligar áreas isoladas. Espero que tudo dê certo! Ñ conheço Óbidos, mais moro no Interior do Amazonas e a realidade é a mesma. Que venha o Desenvolvimento!!!

  • Eu pensei que os episódios do “BEM AMADO” tivessem terminados. Mas pelo visto Odorico Paraguassu esta de volta. Kkk

  • “Eu não sou contra o progresso, mas apelo pro bom censo.”, amigos, 80% da energia produzida no Pará é excedente, consumimos apenas 10% no Pará. Energia, assim como alguns minérios são estratégicos a soberania nacional, é precisa ser visto com cautela. Temos energia com abundância sendo produzida, precisamos de expansão dessa energia as cidades e comunidades rurais da AMAZÔNIA . Ampliar o projeto Luz para Todos é bem oportuno e traria progresso e qualidade de vida a curto e médio prazo, além de evitar impactos ambientais irreversíveis. Quanto as interligações via estrada concordo perfeitamente, é urgente e necessário isso. Sou da região do Baixo Amazonas, quero o desenvolvimento na região, mas com obras realmente necessarias, sem desperdícios ou obras intermináveis ou projetos faraonicos. Ponte sobre o Rio Amazonas em frente a cidade de Óbidos, teria que ter uma justificativa muito plausivel, sinceramente não consegui ver a real necessidade. Mas tudo ainda é muito prematuro e os estudos mostrarão isso. Essa é minha opinião independente de paixões militarizadas ou de ONG’S muitas sem sentido.

  • Pega fogo cabaré !!!!!

  • Concordo sim que é necessario dar atenção á derrocada do Pedral do Lourenço quanto a ferrovia norte Sul…Acredito que esse governo vai vai saber reconhcer a necessidade desse empreendimento sim …sou de Belém..moro em Blumenau a dois anos..E sou cantor…sempre faço shows pela região…Em primeiro lugar …o asfaltamento completo da Santarém Cuiabá é um sonho de várias gerações,os brasileiros que trafegam por lá são guerreiros sem falar na grande riqueza do agronegócio que se perde, safra após safra …e a necessidade dos senhores caminhoneiros de se arriscarem naquela região inóspita é uma falésia….quem conhece a região sabe do que estou falando…
    Em segundo lugar…o Amazonas precisa sim ser ligado ao restante do País…e tudo que for possível e viável de fazer pra que isso seja realizado dentro dos padrões para que todos possam ser contemplados…vai ter meu apoio simmm….meus amigos …se nem jesus Cristo conseguiu agradar a todos …vcs acham que um governo seja ele qual for vai conseguir tal façanha?
    Sejamos sensatos….sou apartidário ..Mas creio que todas as atitudes em prol de um bem comum são bem vindas sim….

  • Certamente vamos de ponto a ponto.
    A hidrelétrica ou hidroelétrica , E muito importante sim para toda região amazônica, devido o crescimento populacional desordenado do Pais,
    Além de trazer benefícios a todos os setores da economia da calha norte e seu ligamento com resto do estado e do País.
    Economia agropecuária, industrial, comercial, abrangendo investimentos pesados.
    Quanto a Ligacao da Ponte , do outro lado de Óbidos, se é alagado , pântano, ou qualquer outra c
    Coisa, ou ainda outros adjetivos , existe mÁquinas equipamentos pesados alta tecnologia pra remover mAterial,recolocar onde tem grande abundancia, para construção pesada , se vc nao sabe tem e existem profissionais hiper super treinados para isto .
    Quanto e se referindo a ong’s, quilombolas, índios, E impactos ambientais, não se preocupem com isso porque com quilombolas, índios, ong’s, padres, pastores, com eles ou sem eles , quando o governo federal seja quem for o governante, quando autoriza ou da ordem de serviço a obra sai.
    Com toda certeza a obra sai

  • e bom para os peixes liso vao fica todo borsal com a ponte kķkkkkkk

  • e bom para os peixes liso vao fica todo borsal com a ponte kķkkkkkk

  • Depois do tsumani de incompetência em Davos O MITO passou a ser chamado de MICO !!!!!!!!!!!! qua !!! qua !!!! qua!!!me faz rir Bolsoasno !!!!!! Make me laugh as says te people in Davos !!!! quem não sabe inglês como os bolsomínions vão passar batidos !!!!

  • Por favor se alguém aí por Várzea City encontrar o èbrio medroso diz prá ele que o seu Leão genérico levou outra surra do meu PODEROSO INTERNACIONAL PAPÃO DA CURUZÚ !!! se a gente não respeita leão original vai respeitar o genérico?????? Quanto a ponte das onças , sonha jacaré !!!!!!! é isso que dá levar a sério o governo do fraquejado de Davos !!!!!

  • O mico !!! o Mico !!!! o Mico !!!! Bolsoasno o fraquejado de Davos está sendo fritado em praça pública pela Folha, Globo e Estadão !!!! Vai repetir a trajetória do Colón de Merda das Alagoas !!!! nem a direita está aguentando esse paspalhão !!!! e por falar nisso, Where is èbrio medroso ????????????

  • É vdd.
    O Amapá merece o desenvolvimento.

  • Queremos a ponte e o progresso da nossa região. Parabéns ao nosso presidente Bolsonaro que está pensando em todos os brasileiros…

  • Caramba, nem os próprios moradores da região têm noção de onde vivem e não conseguem pensar no meio ambiente de forma menos predatória, e olha que estão cercados da maior biodiversidade do mundo. É uma pena ver tanto deslumbramento sem senso crítico. Se até outras pessoas que não estão isoladas no país pela falta de estradas e pontes concordam com esses projetos, eu diria que realmente esse povo está tão isolado que ficou até burro, mas infelizmente a burrice se espalha independente de vias rodoviárias.

  • pensando principalmente nas milicias, banqueiros internacionais, no trump e por aí vai!!!! ora me compre um bode !!!!

  • alguém poderia explicar, por gentileza, sobre a suposta ponte. Ligaria o que? Sairia de Obidos e iria até onde? Sinceramente, não entendi nada. A questão da hidrelétrica entendi sim, pois eu já vi várias propostas em documentos oficiais para a região.

    • vou explicar, a ideia e levar cargas de exportação do norte pra Paramaribo no suriname, olha no mapa e ve que nao e longe, assim fica no meio do caminho pra Europa e america do norte, invés de ir pra santos, vai direro pra Paramaribo e vai custar menos pro pais e vai gerar mais emprego na região

  • ligaria o nada u lugar nenhum …… seria uma jaguar road ……!!!!!!

    • vou explicar, a ideia e levar cargas de exportação do norte pra Paramaribo no suriname, olha no mapa e ve que nao e longe, assim fica no meio do caminho pra Europa e america do norte, invés de ir pra santos, vai direro pra Paramaribo e vai custar menos pro pais e vai gerar mais emprego na região.

  • Nada Contra, pois gosto muito da Cidade de Óbidos, cidade esta que já estive algumas vezes e gostei muito do povo, da hospitalidade e uma cultura incrível.
    Só queria entender onde seria esta ponte, pois em frente a Óbidos, na chamada “costa fronteira”, é tudo várzea e nos meses de inverno fica tudo alagado e também fica muito distante de uma área de terra firme, que por sinal já fica no município de Juruti.
    Em qual local seria esta ponte? Alguém já tem um esboço dos estudo feitos?

  • vamos se organizar pra começar ganhar dinheiro
    essa é a nova era pra calha norte

  • Nossa uma ponte que passará pela costa fronteira que é região de várzea e usinas sério mesmo no caso da ponte só vai beneficiar grandes empresas fora que será um grande dinheiro jogado fora e no usina hidrelétrica no rio trombetas agente pagaria a conta de luz do mesmo jeito, se fosse de graça eu talvez brigasse por um presidente fraco que ñ tem projetos decentes como a liberação de armas por exemplo que muitos abestasdo votaram nele achando que poderiam andar armados livres, leves e soltos por e tomaram no fiofó por conta de tantas exigências então parem de brigar, por que certos projetos só beneficiam os ricos…

  • Só pra lembrar o outro lado do Rio Amazonas que fica na frente de Óbidos é quase todo alagado. É uma região de várzea. Como vão conseguir fazer uma ponte?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *