Protocolados na Câmara mais 2 pedidos de CPIs para investigar gestão da prefeita de Placas
Raquel Possimoser: alvo de 3 CPIs

Protocolados na Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Placas, município do oeste do Pará, mais 2 pedidos de abertura de CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito), para investigar a gestão da prefeita Raquel Possimoser (PSDB).

Na próxima segunda-feira (25), o presidente da Casa, Gilberto Matias (MDB), deverá acatar os pedidos, e instalar as duas CPIs. Os requerimentos têm o número mínimo legal de assinaturas para esse tipo de investigação: 4.

 

Já está em curso na Câmara uma CPI.

O seu alvo é a licitação homologada no início do ano de locação de máquinas no valor de R$ 10,5 milhões. Há indícios de que as 4 empresas vencedoras do certame, entre elas a Locserv Serviços de Locações, com sede em Itaituba, estão sendo pagas sem a devida contrapartida de serviços prestados ao município.

Os objetos das duas novas CPIs são:

1) Contratação de empresas prestadores de serviços na área da Saúde nos anos de 2018 e 2019. Há, segundo os vereadores que assinaram o pedido, “fortes indícios de fraudes e pagamento indevidos a fornecedores”.

2) A licitação realizada neste ano que resultou na aquisição de combustível e lubrificantes para as secretarias municipais de Educação, Saúde, Meio Ambiente e Assistência Social. Há também nessa licitação, conforme os autores do pedido, “fortes indícios de fraudes e pagamento indevidos a fornecedores”.

Quem assina

O pedido da CPI da Saúde é assinado pelos vereadores Nelson Fetisch (SD), Vilmar Gaúcho (PSC), Edna Silva Santos (PT) e Gilberto Matias (MDB). Enquanto que a CPI do Combustível foi requerida por Nelson Fetisch (SD), Vilmar Gaúcho (PSC), Edna Santos (PT), Gilberto Matias (MDB) e Herlinho Rodrigues (SD).

De acordo com regimento interno da Câmara, até 3 CPIs podem funcionar simultaneamente. A partir daí só com a aprovação do plenário da Casa.

A CPI das Máquinas é presidida por Denilson Amorim (PSDB); Nelson Fetisch é o relator e Evaldo Machado (MDB), membro. Todas as 3 comissões terão 120 dias, prorrogáveis por mais 60 dias, para concluir os seus respectivos trabalhos.

O relatório aprovado em cada comissão será, posteriormente, submetido à apreciação e votação do plenário da Câmara.

— Sobre CPI em Placas leia também:

A 320 dias da eleição, CPI aberta em Placas pode impedir a reeleição de Raquel

CPI em Placas | Empresa venceu licitação sem ter alvará de funcionamento

Câmara de Placas abre CPI para investigar licitação de R$ 7 milhões em aluguel de máquinas

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Protocolados na Câmara mais 2 pedidos de CPIs para investigar gestão da prefeita de Placas

  • A COBRA VAI FUMAR DIZEM UMAS MÁS LÍNGUAS QUE TEM EMPRESA NESTE MEIO FSD DENÚNCIAS QUE É DE UM DEPUTADO ESTADUAL DA REGIÃO QUEM SERÁ ESTE DEPUTADO O POVO QUER SABER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *