Rurópolis, Terra Santa, Faro, Oriximiná, Prainha e Monte Alegre em 6 notas curtas
Lideranças do PSC de Terra Santa na recente convenção do PSD

Rurópolis. Devolução de R$ 7 milhões

As contas de 2012 do ex-prefeito Aparecido Silva foram reprovadas pelo TCM. Consequência: ele terá de devolver aos cofres municipais cerca de 7 milhões de reais, devidamente atualizados. Também terá de devolver R$ 15,7 mil por pagamento feito a mais a servidores públicos naquele ano.


Terra Santa. PSC forte, MDB fraco

O fortalecimento do PSC em Terra Santa deixou o MDB esquálido. Diversas lideranças emedebistas migraram para o partido hoje comandado por Joilson Oliveira. Eis algumas delas: Ailton Melo, Idemar Teixeira, Marivaldo “Abelha” Cardoso, Joca da Andorinha, Benzinho Rock, Valdeci Figueiredo, entre outros. À frente dessa articulação está o vereador Wandinho Oliveira. O partido fechou compromisso em prol da reeleição do prefeito Doca Albuquerque (PSD).

 

Faro. Nova ação contra Jade

A Justiça deu prazo de 45 dias para prefeita Jade Abreu (MDB) atualizar, de modo regular (em tempo real), o Portal da Transparência da Prefeitura de Faro. O pedido liminar (urgente) é do Ministério Público, em ação de improbidade administrativa ajuizada neste mês de setembro. Se não cumprir, Jade pagará multa diária de 500 reais, além de sujeita a outras penalidades.


Oriximiná. Escândalo do lixo, defesa

Advogados de Ludugero já apresentaram defesa prévia no processo penal que tramita no Tribunal de Justiça do Pará, em Belém, contra o prefeito. O caso refere-se ao escândalo do lixo, que teria provocado o desvio de mais de 16 milhões de reais dos cofres públicos entre os anos de 2015 e 2018.


Monte Alegre. Tripla violação

O Conselho Popular pela Ética (Copetramma) protocolou nesta segunda-feira (30) um pedido, no Ministério Público do Pará, de improbidade administrativa contra todos os integrantes da Câmara de Vereadores. Motivo: aumento salarial dos parlamentares de R$ 8,9 mil, em janeiro deste ano, para R$ 9,4 mil, a partir do mês seguinte, por tripla violação constitucional — federal, estadual e municipal. Confira neste link a íntegra do pedido.

 

Prainha. Desvio de finalidade

Circula nas redes sociais um áudio em que o vereador Ivan Silva (PSDB) revela com todas as letras: a também tucana ex-prefeita Patrícia Hage praticou ato criminoso na sua gestão ao desviar recursos da Saúde — cerca de R$ 1,2 milhão — para pagamento da folha salarial dos servidores municipais. Ouça o áudio neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *