Os promissores passos do governo Helder runo ao sucesso. Por Evaldo Viana, Helder Barbalho e o ministro Paulo Guedes
Helder Barbalho e o ministro Paulo Guedes

Independentemente de preferências partidárias ou pessoais, creio, todos queremos e desejamos o sucesso e êxito dos homens públicos que estão à frente do executivo municipal ou estadual.

Temos, sim, uma imensa necessidade de aplaudir, de elogiar, de dizer abertamente: sim, temos um grande gestor! Sim, temos um grande governador!

evaldo
Evaldo Viana (*)

Mas o elogio, por certo, tem de ter a sua razão de ser, tem de ser racionalmente justificado e não emocionalmente propalado.

E bem sabemos que um governante só pode realizar um grande governo se aplicar corretamente os recursos que administra. Só pode ter êxito administrativo se adotar medidas de austeridade fiscal, gastar o menos possível com o custeio da máquina para que, assim, possa sobrar recursos para os investimentos necessário à melhoria da qualidade de vida do povo.

Parece-nos que, de início, com base em informações oficiais, que temos um gestor para elogiar: o governador Helder Barbalho.

Como temos o hábito de escarafunchar as contas públicas e, nos números, buscar embasamento sólido para emitirmos nossa modesta e humilde opinião sobre finanças públicas, abaixo, mostramos informações extraídas do Relatório Resumido de Execução Orçamentária – RREO, do 1º bimestre de 2019 do Governo do Estado do Pará.

Os números publicados, a nosso ver, nos levam a acreditar que o Governo Helder é adepto da austeridade e responsabilidade fiscais. Essa é a nossa impressão inicial.

Vamos ao que diz o RREO do 1º bimestre de 2019.

Em janeiro e fevereiro de 2019, as Receitas Correntes do Governo do Estado totalizaram R$ 4,31 bilhões. Em igual período de 2018, as Receitas somaram R$ 4,1 bilhões, o que significa um crescimento nominal de R$ 210 milhões ou, em termos percentuais, 5,12%.

As receitas arrecadadas pelo Estado, por seu turno, somaram R$ 2,15 bilhões, contra R$ 1,91 bilhão no mesmo período de 2018, ou seja, um incremento de R$ 240,0 milhões, ou 12,56% superior ao ano anterior.

No tocante às despesas correntes, no primeiro bimestre do corrente ano estas totalizaram R$ 3,26 bilhões, enquanto em 2018, em igual período, somaram R$ 3,82 bilhões. Isso quer dizer que houve uma expressiva queda de 14,66%, ou uma economia de quase R$ 600,00 milhões.

As despesas com pessoal somaram R$ 1,93 bilhões, contra R$ 1,77 bilhão no mesmo período de 2018, ou seja, um aumento de 9,03%. Um resultado indesejável.

Já as demais Despesas Correntes, as de custeio da máquina, no período em apreço, totalizaram R$ 1, 28 bilhão, ao passo que em semelhante período de 2018 consumiram R$ 1,97 bilhão.

Sendo esse números verdadeiros, não tendo sido usado nenhum artifício fiscal ou contábil ou diferimento de despesas empenhadas (coisa inimaginável), o Governo Helder Barbalho, no primeiro bimestre de 2019, apresentou uma fantástica, elogiável e extraordinária fórmula administrativa que resultou num superávit de R$ 939,64 milhões, enquanto que em igual período de 2018 o Governo Jatene apresentou um déficit de R$ 13,95 milhões.

Embora com esse superávit, o Governo Helder destinou a Investimentos, ou seja, a execução de Obras e aquisição de bens duráveis, apenas R$ 20,90 milhões, valor bem aquém dos R$ 244,70 milhões investidos pelo Governo Jatene em igual período.

No resumo, a ser realidade os números extraídos do RREO do 1º bimestre de 2019, o Governo Helder mandou muito bem. Conseguiu aumentar a arrecadação e reduziu significativamente as despesas de custeio da máquina. Resultado que nos leva, por questão de justiça, a parabenizá-lo efusivamente.

PS. Com esse resultado, esperamos que o governador Helder refaça a previsão de reconstrução da Ponte sobre o Rio Moju, de um ano para, pelo menos, três meses, pois dinheiro, ao que parece, não será problema.

–* Evaldo Viana é servidor público federal.

Leia também:
Escândalo de R$ 3 milhões na Susipe envolve aliados de Jatene e de Helder

  • 12
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

12 Comentários em: Os promissores passos do governo Helder rumo ao sucesso. Por Evaldo Viana

  • Desejo saber se o proprietário da embarcação não arcar com nada para reconstrução da ponte, pois sendo assim é prejuízo p nós se destrói e o governo que arca sozinho

    • Pessoal, peço a todos para votarmos na saída da Paula do BBB na terça feira. Essa moça de pele branca se uniu com as outras duas para eliminar a Rízia que tem pele escura. Não sou negro, mas odeio pessoas que discriminam. Vamos ajudar tirar a Paula

  • Enquanto isso, a questão da valorização do servidor público continua um fracasso.

    • Mas você viu que o quesito “gasto” com pessoal é visto como indesejável, ruim, pelo articulista. Ou seja, pode apertar, pode alimentar a austeridade, só não pode investir em que faz os bônus agradarem aos reis.

    • A ponte terá que ser reconstruída, porém o servidor público estadual continua sendo desvalorizado, pois o aumento dos salários até hoje sequer foi colocado em pauta.

  • E já deve pegar a primeira greve dos professores, pela promessa de pagar o piso salarial que até agora não foi cumprida!

  • Pagar o piso dos professores até agora nada, foi assinado contrato na campanha, mas só fez enganar a nossa classe!

  • que promissor? nossa capital está praticamente isolada do resto do país, não vejo nada de novo acontecendo, só vejo o que acontecia a 12 anos atrás, alça viária cheia de buracos, pontes caídas, pá 150 acabada, Belém só buraco é inundação, trânsito da BR acabado, acesso pra icoraci já não tem, continua tudo como está só um pouco pior.

  • que promissor? nossa capital está praticamente isolada do resto do país, não vejo nada de novo acontecendo, só vejo o que acontecia a 12 anos atrás, alça viária cheia de buracos, pontes caídas, pá 150 acabada, Belém só buraco é inundação, trânsito da BR acabado, acesso pra icoraci já não tem, continua tudo como está só um pouco pior.

  • Evaldo Viana: servidor público federal e pré-candidato a Prefeito de Alenquer.

    Elogia Helder para se achegar do governador, em busca de um apoio político graúdo.

    Mas Helder, até agora, dá apoio total ao Dr. Farias, que inclusive exerce cargo estadual comissionado na cidade de Alenquer, e já trabalha sua candidatura.

    Sai fora, Evaldo. Quem te conhece que te compre!!

  • Começou muito mal enganando os Professores estaduais que votaram massivamente nele, e depois de eleito deu o conto do vigário, estelionato eleitoral. Lá vem greve e a Justiça já bateu o martelo anteriormente dando-a como legal. Eu até acho que a queda da ponte no desgoverno passado do Jatene foi castigo lá de cima por deixarem Professores à míngua, trabalhando febrilmente sem apoio quase nenhum e a maldição já pegou esse outro aí, logo no começo, e pode vir mais castigos, viu Hélder? mentira cabeluda dá castigo pesado, e bem pesado, não é? Se os Professores não tem direito ao Piso, então, as outras categorias também não tem e verba sempre teve via Fundeb e contrapartidas somadas. Fazer austeridade negando o minimo em Lei estabelecida, não vale.👎

  • Só gente mordida, que votou no pau-mandado do Marcio Miranda ou perderam alguma boquinha que tinham no governo anterior. Conformem-se, aceitem que dói menos. Agora é Helder Barbalho, o futuro presidente do MDB e do Brasil !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *