Acadêmicos da Unama se dizem lesados com aula online sem redução da mensalidade

Em réplica ao contraponto da Unama, postado nesta quarta-feira (25) no Blog do Jeso, acadêmicos da universidade em Santarém (PA) se dizem lesados com a substituição das aulas presenciais — que eles aprovam neste momento de epidemia viral — por aulas online sem a consequente redução do valor das mensalidades.

“Que o valor cobrado seja equivalente ao que nos está sendo oferecido”, reivindicam em nova nota enviada ao blog.

 

“A instituição [Unama] tem razão. As aulas precisam continuar. Mas queremos a redução do valor cobrado nas mensalidades”.

Eis a íntegra da nota:

Nós, acadêmicos, já temos total conhecimento de que a instituição [Unama] está amparada pela portaria nº343 de 17/03/2020 do MEC. Inclusive nós a lemos na íntegra, mesmo que a instituição só tenha divulgado a parte de seu interesse.

Entendemos perfeitamente que a substituição de aulas teóricas presenciais por aulas teóricas online são uma medida de segurança adotada para resguardar a saúde e bem estar de alunos, professores e colaboradores.

Mas sabemos que a ‘preocupação’ da instituição não é apenas em prosseguir com o calendário acadêmico. E sim, continuar recebendo o valor integral das mensalidades.

A instituição tem razão. As aulas precisam continuar. Mas queremos a redução do valor cobrado nas mensalidades. Que o valor cobrado seja equivalente ao que nos está sendo oferecido.

 

Antes de sermos alunos, somos clientes/consumidores. E estamos nos sentindo extremamente desrespeitados e lesados, nesse sentido. A instituição fala bastante de empatia. Sobre “nos colocarmos no lugar do outro”. E isso é o que esperamos de vocês também. Especialmente nesse momento de crise que todos estamos enfrentando.

Atenciosamente, Acadêmicos da Unama-Santarém dos cursos de: Medicina Veterinária, Farmácia, Ciências Contábeis, Direito, Gastronomia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Farmácia, Enfermagem, Biomedicina e Pedagogia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *