Rádio e TV Guarany tem até hoje para desocupar prédio da 7 de Setembro, TV Guarany

Encerra hoje, 11, o prazo de 15 dias dado pela Justiça para que a Rádio e TV Guarany, afiliada da Record, desocupe o prédio que o abriga há décadas na travessa 7 de Setembro, bairro de Santa Clara, em Santarém.

A empresa comandada pela empresária Aparecida Serique foi notificada da decisão de despejo, por não pagamento de aluguel, no dia 26 do mês passado.

A decisão foi proferida pelo juiz Cosme Ferreira Neto, da 4ª Vara Civil e Empresarial de Santarém, também em junho (dia 19).

A ação contra a Rádio e TV Guarany foi ajuizada pelo espólio do casal Otávio e Jacira Pereira, em 2013.

“A cobrança dos aluguéis em atraso deve se restringir ao período de vigência do contrato acordado nos autos, ou
seja, até 31 de julho de 2015. Para tanto, deve a parte autora providenciar os ajustes devidos quanto ao valor do débito. Prazo: 30 dias, sob pena de arquivamento da ação”, enfatizou o magistrado na sua decisão.

“Quanto ao pedido de imissão do autor na posse do imóvel, este deve ser deferido, uma vez que objeto do acordo firmado. Para tanto, deve a parte requerida proceder à desocupação do imóvel, no prazo de 15 dias, sob pena de desocupação compulsória”.

BRIGA FAMILIAR

O despejo da emissora é mais um capítulo da briga familiar entre Aparecida Serique e os irmãos e irmãs de seu falecido esposo Admilson Pereira, morto em 2007 de infarto.

Aparecida conseguiu ganhar na Justiça (Supremo o direito de ser declarada como única herdeira do espólio deixado pelo marido. O caso chegou até ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Outra briga que a Aparecida trava é com o empresário com Moacir Ciesca, que teria pago R$ 3,3 milhões pela emissora. O controle da rádio e da TV continua nas mãos da empresária.

OUTRO LADO

Um dos advogados de Aparecida Serique no caso, José Ronaldo Dias Campos informou ao Blog do Jeso que a decisão de despejo contra a empresa Rádio e TV Guarany de Santarém Ltda através de recurso (agravo de instrumento) junto ao TJ (Tribunal de Justiça) do Pará.

Aluguel - TV e rádio Guarany

Decisão do juiz Cosme Ferreira Neto, de Santarém

Leia também:
Empresário registra BO contra viúva da TV Guarany por nova venda da emissora

  • 1
    Share

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Rádio e TV Guarany tem até hoje para desocupar prédio da 7 de Setembro

  • Já que eu não vi comentarem nada, fiquei com essa dúvida: o que aconteceu com a TV Amazônia e o sinal da RedeTV! por aqui em STM?

    • A TV Amazonia de propriedade da Igreja da Paz, ao que tudo indica, cancelou o contrato para retransmitir a programação da RedeTv, sendo assim, firmou parceria com a RedeSuper, Igreja Lagoinha, e agora transmite a programação da mesma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *