Juiz aceita denúncia, e mais 4 investigados viram réus na Perfuga; 3 são empresários , Rômulo Brito, juiz
Rômulo Brito, decisão proferida hoje de manhã

O juiz Rômulo Nogueira de Brito, da 1ª Vara Criminal em Santarém, oeste do Pará, decidiu nesta quinta-feira aceitar a denúncia apresentada pela força-tarefa de promotores da Perfuga contra mais 4 investigados. Eles agora se tornaram réus em uma ação penal da operação deflagrada no município.

Figuram na denúncia do Ministério Público do Pará o ex-diretor da Câmara de Vereadores de Santarém Sandro Lopes e os empresários Anderson Almeida da Silva (Divisórias & Cia), Jonilson Almeida (Divicom Comércio) e Jefferson Alcântara (Viaduto Vidros).

De acordo com a denúncia, os 4 são acusados de fraude à licitação na Câmara. Eles estão com os bens bloqueados desde dezembro do ano passado.

A fraude foi revelada em delação premiada feita por Rubens Athias e Pedro Gilson, ex-servidores da Câmara à frente do setor de licitação.

“Recebo a denúncia considerando que a inicial acusatória preenche os requisitos exigidos pelo artigo 41 do CPP [Código de Processo Penal], assim como não vislumbro nesse momento qualquer das hipóteses de rejeição previstas no art. 395, do mesmo diploma legal”, justificou o magistrado na sua decisão.

A FRAUDE

Os 4 reús teriam agido supostamente, segundo o MP, em conluio para fraudar um processo de licitação de fornecimento e instalação de divisórias na Câmara de Santarém.

O acertado era para que a empresa Divisórias & Cia vencesse o certame, o que acabou acontecendo, tendo o contrato sido assinado em setembro de 2017.

Mais detalhes do esquema você confere neste link.A

  • 244
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Juiz aceita denúncia, e mais 4 investigados viram réus na Perfuga; 3 são empresários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *