Juiz dá prazo de 60 dias para Jacareacanga construir abrigo para crianças, decisão - martelo - justiça

Juiz em Jacareacanga, no oeste do Pará, Marcos Paulo Campelo determinou que o município construa, no prazo máximo de 60 dias, um abrigo para acolhimento de crianças e adolescentes.

O abrigo deverá contar com equipes multidisciplinares capacitadas a prestar adequado atendimento aos menores. Caso o município deixe de cumprir a decisão, proferida na última quinta-feira, 5, pagará multa diária de R$ 5 mil, que serão destinados ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A decisão vem no bojo de uma ação civil pública do Ministério Público do Pará.

De acordo com o MP, muitas crianças e adolescentes encontram-se em situação de risco, em virtude da população economicamente ativa depender de atividade de extrativismo mineral irregular (garimpo). E as crianças e os adolescentes acabam entrando na atividade levados pela própria família.

Na sua decisão, o juiz afirma que o “ente público, mesmo conhecedor da situação, permaneceu inerte ao longo dos anos, impondo-se a intervenção estatal para fazer valer o disposto na legislação especial”.

CENSO ESCOLAR

O magistrado lembrou que a própria legislação “determina a instalação em cada Município de unidade de acolhimento destinada a abrigar crianças e adolescentes em situação de risco”.

Jacareacanga possui 6.183 crianças e adolescentes em idade escolar, conforme dados do Censo Escolar 2015, muitas das quais estão em situação de risco.

Com informações do TJ do Pará

Leia também
Floresta Estadual de Faro ganha Centro de Gestão Integrada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *