Os 10 países que mais compraram produtos do Pará no 1º bimestre de 2018, Carajás - minério de ferro

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços liberou, semana passada, os números da balança comercial brasileira referentes aos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

O Pará segue líder no país nas exportações de minério de ferro, distanciando-se, cada vez mais, de Minas Gerais.

O minério representa hoje 53% das transações comerciais paraenses. A informação foi levantada pela Associação Paraense de Engenheiros de Minas (Assopem).

No acumulado bimestral, o Pará exportou 25,07 milhões de toneladas de minério de ferro, movimentando 1,2 bilhão de dólares com as vendas do produto, considerado o melhor do mundo.

A produção paraense se concentra nos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Curionópolis.

CADEIA MINERAL

“Embora seu volume exportado seja menor que o do Pará, Minas Gerais leva vantagem na produção total porque considerável parte do seu minério atende à indústria doméstica, já que aquele estado é capaz de verticalizar a commodity, ao passo que isso não ocorre no Pará”, explica a Assopen.

Dos 10 principais produtos exportados pelo Pará,  8 são da cadeia mineral: ferro (1,2 bilhão de dólares), cobre (306,9 milhões), alumina (242 milhões), alumínio (75,5 milhões), manganês (43,5 milhões), níquel (32,4 milhões), bauxita (31 milhões) e caulim (30 milhões).

Abaixo, o ranking dos 10 principais destinos da exportação paraense.

1 – China

Compras: US$912.289.479
Participação: 40,7% das exportações de todo o estado

2º – Japão 

Compras: US$ 114.267.458
Participação: 5,08%

3º – Noruega

Compras: US$ 99.559.334
Participação: 4,42%

4º – Polônia 

Compras: US$ 95.310.889
Participação: 4,23%

5º – Canadá

Compras: US$ 87.189.162
Participação: 3,87%

6º – Malásia

Compras: US$ 83.093.734
Participação: 3,69%

7º – EUA

Compras: US$ 69.601.834
Participação: 3,09%

8º – Alemanha

Compras: US$ 69.527.600
Participação: 3,09%

9º – Holanda

Compras: US$ 62.844.904
Participação: 2,79%

10º – Suécia

Compras: US$ 49.724.952
Participação: 2,21%

Fonte: MDIC – 2018; Assopem (Associação Paraense de Engenheiros de Minas)

Leia também:
Os advogados que fazem a defesa dos acusados da Suplício de Tântalos

 

  • 2
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *