Os 11 piores estados para ser mulher no Brasil

Manifestação de mulheres em Brasília contra a violência dirigida a elas

Roraima é o estado brasileiro mais violento para as mulheres, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com dados de 2015. A informação é da revista Exame.

De acordo com a pesquisa, a taxa de mortes no estado foi de 11,4 para cada grupo de 100 mil mulheres.

Esse número é quase três vezes maior do que a média do Brasil, de 4,4, e quase cinco vezes maior do que São Paulo, o estado com a menor taxa, de 2,7 mortes para cada 100 mil.

No geral, a proporção de mulheres assassinadas tem crescido nos últimos anos.

No Pará, a taxa de mulheres assassinadas é de 6,4 mortes para cada 100 mil. Abaixo, o ranking dos 11 estados onde a mulher corre mais risco de morte.

1º – Roraima

Taxa por 100 mil mulheres: 11,4
Variação entre 2005-2010: 103,80%

2º – Goiás

Taxa por 100 mil mulheres: 7,5
Variação entre 2005-2010: 64,60%

3º – Mato Grosso

Taxa por 100 mil mulheres: 7,3
Variação entre 2005-2010: 13,90%

4º – Rondônia

Taxa por 100 mil mulheres: 7,2
Variação entre 2005-2010: 14,10%

5º – Espírito Santo

Taxa por 100 mil mulheres: 6,9
Variação entre 2005-2010: -18,50%

6º – Pará

Taxa por 100 mil mulheres: 6,4
Variação entre 2005-2010: 81,80%

7º – Tocantins

Taxa por 100 mil mulheres: 6,4
Variação entre 2005-2010: 95,40%

8º – Sergipe

Taxa por 100 mil mulheres: 6
Variação entre 2005-2010: 117,40%

9º – Amazonas

Taxa por 100 mil mulheres: 5,9
Variação entre 2005-2010: 98,60%

10º – Ceará

Taxa por 100 mil mulheres: 5,6
Variação entre 2005-2010: 64,60%

11º – Alagoas

Taxa por 100 mil mulheres: 5,4
Variação entre 2005-2010: 17,20%

Leia também:
Os 7 municípios mais violentos da Amazônia, segundo o Atlas da Violência

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Os 11 piores estados para ser mulher no Brasil, segundo o Ipea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *