Fordlândia na série 'O Pará que Faz História'; veja o vídeo, Fordlandia

Por entre casas pintadas de verde e branco, igrejas, galpões em ruínas e outras construções, e uma paisagem exuberante às margens do Rio Tapajós, é possível ligar os pontos de uma história iniciada no final dos anos 1920, que colocou o Pará, e a Amazônia, em destaque no cenário internacional.

O combustível foi a Hevea brasiliensis, conhecida pelos nativos como seringueira, por meio do projeto de expansão da produção de borracha para alimentar as fábricas de automóveis do empresário norte-americano Henry Ford, considerado um dos homens mais ricos e conhecidos do mundo à época.

Dois municípios do oeste paraense preservam o legado desta época: Aveiro e Belterra.

Aveiro é uma cidade de quase 16 mil habitantes, distribuídos em 114 comunidades, uma delas escolhida para abrigar uma cidade nos moldes americanos.

As negociações começaram nos anos 1920, quando Henry Ford enviou representantes para a Amazônia e começou a pesquisar terras férteis para produzir o látex que seria utilizado em suas fábricas pelo mundo, e escolheu uma grande área em Aveiro, rica em terra preta, como base da sua investida.

Neste link, a íntegra da reportagem da Agência Pará.

https://youtu.be/2On23E0mZdQ

Veja também
Ex-PPS, Alacid Canto assumirá comando do PSDB em Óbidos; veja o vídeo

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Fordlândia na série ‘O Pará que Faz História’; veja o vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *