fonsecaIsoca morreu aos 89 anos, em Belém

No dia 24 de março de 2002, num Domingo de Ramos, morria em Belém um dos maiores artistas paraenses de todos os tempos, o maestro santareno Wilson Dias da Fonseca, o Isoca.

Ele estava na ocasião com 89 anos.

Ao longo das próximas 72 horas, o blog irá publicar 10 curiosidades sobre a vida do artista, funcionário público do Banco do Brasil.

Neste link, a curiosidade nº 1.

Abaixo, a nº 2

A última composição:

Foi o arranjo para “Canção de Minha Saudade” (letra: Wilmar Fonseca; e música: Wilson Fonseca – criada em 1949).

Arranjo para canto (Coral), piano acústico, piano digital, saxofone-alto, Orquestra de Câmara (cordas e sopros), em 2002. Arranjo, concepção e transcrição de Wilson Fonseca, Vicente José Malheiros da Fonseca, José Agostinho da Fonseca Neto (Tinho) e José Agostinho da Fonseca Júnior (Tinhinho). Portanto, arranjo escrito por três gerações, a oito mãos.

O arranjo foi executado no concerto “Encontro com Maestro Isoca”, na sala Augusto Meira (Art Doce Hall), em Belém, no dia 8 de janeiro de 2002, com a presença do compositor santareno, a última homenagem musical que lhe foi prestada em vida.

O concerto foi gravado no CD “Encontro com Maestro Isoca”, editado pela Prefeitura de Belém, governo de Edmilson Rodrigues.

[Fonte – Vicente Fonseca]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta