Naufrágio de Von Martius no rio Amazonas faz 200 anos; botânico doou crucifixo
Von Martius, naturalista alemão escapou da morte

Uma das peças mais valiosas do Museu de História e Arte Sacra de Santarém, oeste do Pará, é um crucifixo de 1,62 metros de altura, confeccionado na Europa em ferro fundido em 1846.

Trata-se de uma doação, por conta de uma promessa feita pelo famoso naturalista alemão Karl Friedrich Philipp Von Martius.

Há 200 anos, num dia como hoje (18), ele escapou de morrer num naufrágio quando navegava no rio Amazonas, próximo a Santarém. Em agradecimento a Deus por ter se salvado, o biólogo prometeu fazer o crucifico que faz parte do museu.

 

A peça chegou na cidade em 1848. Ela bem diferenciada: apresenta Jesus ainda vivo.

Von Martius morreu no dia 13 de dezembro de 1868, na cidade de Munique. Estava com 74 anos.

naufrágio
O crucifixo doado por Von Martius. Foto: Fábio Barbosa

Neste link, leia mais sobre Von Martius: Obra de Spix e Martius serve de alerta 200 anos depois

— LEIA também: Juiz manda interditar porto da Marques Pinto; multa por desobediência é de R$ 100 mil

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Naufrágio de Von Martius no rio Amazonas faz 200 anos; botânico doou crucifixo

  • Jeso corrija esta informação pois o crucifixo nunca fez parte do museu e sim está instalado dentro da catedral desde sua chegada aqui em Santarém em 1948, onde recebeu diversas pinturas (inclusive “cristo encarnado”‘ a pedido de Dom Amando e no decorrer dos anos voltou a ter sua cor original de bronze) e sempre esteve exposto no interior da catedral, mesmo quando ainda estava em um dos altares laterias da igreja e hoje encontra-se no centro do presbitério

  • Ufa! Pensei que essa obra de arte não estivesse mais na Igreja Matriz da Conceição. Desde que me entendo por gente, via esse belo crucifixo na Igreja Matriz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *