Advogado aponta fatores que levaram o CR a pedir recuperação judicial, Supermercado CR
O grupo CR tem 9 lojas e cerca de 700 funcionários

Do advogado Ítalo Melo de Farias, sobre o pedido de recuperação judicial do grupo CR, de Santarém, ajuizado na semana passada:

O pedido de recuperação judicial do grupo CR demonstra o quanto é difícil empreender no Brasil e especialmente na Amazônia. Alguns fatores são a alta carga tributária, a complexidade das obrigações fiscais, além das dificuldades logísticas de estar sediada em uma região que sofre com a falta de infraestrutura.

Ítalo Melo Farias
Ítalo Melo de Farias

Esse exemplo traz à tona a necessidade de defesa de bandeiras históricas da nossa região, como o asfaltamento da BR-163 [Santarém-Cuiabá] e a busca de alternativas de transporte hidroviário e ferroviário.

Outro ponto que vejo como fundamental está na fomento da relação entre as empresas e as universidades.

Acredito que já é tempo de Santarém ter uma universidade que se dedique ao desenvolvimento de uma escola de negócios para a formação de gestores para as nossas empresas e para a Administração Pública.

A geração de um ambiente saudável de negócios depende de um olhar técnico da Administração Pública na busca de alternativas para as dificuldades enfrentadas por quem quer empreender. Disso dependem empregos e o desenvolvimento da nossa cidade.

  • 190
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

14 Comentários em: Advogado aponta os fatores que levaram o CR a pedir recuperação judicial

  • Todo investimento depende de demanda, seja um supermercado, uma banca de tacacá ou o asfaltamento da BR-163. O asfaltamento está prometido (mais uma vez) para este governo que se iniciou em 01 de janeiro, não porque nós precisamos dela, mas porque o agronegócio precisa (isso chama-se demanda), se vai melhorar a logística para a região é outra história, temos um porto subutilizado e um aeroporto idem, mais uma vez entra a matemática, porque não existe demanda. Um ponto que pode ser destacado no caso CR é o amadorismo dos seus funcionários. Uma empresa desse porte deveria estar cercada de profissionais, aqueles rebeldes que não seguem ordens mas apresentam soluções, mesmo que seja difícil atraí-los pra Santarém.

  • Parabéns Dr. Italo, belo texto, pertinente e contributivo, principalmente aos empresários de nossa região. Nossa região sofre com as promessas há mais de 40 anos com o asfaltamento da BR 163, sonho distante que pode se tornar realidade com o esforço de todos. A região do Mato Grosso até a cidade de Sinop está toda asfaltada, demanda dos políticos e dos empresários. Vamos copiar o exemplo, quanto a escola de negócios, sacada de Mestre, pois, a maioria das empresas perpassa de pai para filho assim, a preparação teórica e pratica estaria bem alinhada. Isso sim, é contribuir para soluções de conhecimentos.

  • Santarém é um polo universitário onde tem muita gente formada, qualificada e de grande potencial para gestão de grupos como no caso o CR. O que de fato ocorre é a não valorização dessa mão de obra por parte dos empresários de Santarém, onde se contrata profissional formado e muitas vezes pós graduado e quer se pagar um salário mínimo na função de auxiliar administrativo, nesses casos nunca se terá por parte do empregado seu total engajamento com a organização. Colaborador desmotivado e não valorizado não produz gerando grande prejuízos para a organização.
    Uma organização só se mantém no mercado quando trata o seu recursos humanos como parte integrante dela, afinal, as organizações não são compostas apenas de seu público externo mas te todo um contexto onde o fator humano é seu principal pilar.

  • Fazendo um adendo aos demais comentários, cito-lhes os preços exorbitantes que o CR cobra por seus produtos – que, destaco, não são exclusivos e, dessa forma, os clientes procuram locais onde os preços são beeem menores.
    Quer dizer, não basta funcionários qualificados, não basta BR asfaltada, TEM QUE TER PREÇO CONDIZENTE COM O CONSUMIDOR LOCAL.
    Ressalto-lhes um exemplo esdrúxulo: Cuba de ovos (30 unidades) no CR custa R$ 9,50 (em média). Em outros estabelecimentos, com mesmas características de quantidade e qualidade (por vezes superior) paga-se R$ 6,70.

    Como lhes disse: EXEMPLO ESDRÚXULO. Existem muitos outros…

    • Isso mesmo, estavam quetendo monopolizar, o mercado em Santarém, comprando os pequenos pata não ter concorrência, pagam mal funcionários, são exoloradores e agora estão dando uma de coitados, para não indenizar as pessoas e não pagar fornecedores, essa prática já é conhecida.

      • Vdd essa prática e conhecida , Veja a MADESA está fazendo do mesmo jeito , funcionários a mais de um ano na justiça cega e protetora de maus empresários, mesmo que eles já tenham contribuído muito com a economia da nossa cidade , mas em contra partida estão ricos e cheios de bens em nome de terceiros.

  • Dr. Ítalo, Jeso, faltam homens pra alavancar esse estado. HOMENS!!!
    Aqui tem minério, madeira e água, mas o contraponto é determinante: de um lado, há a grandeza do estado, do outro, a mediocridade dos seus gestores.
    Um dia esse Pará acorda…!!!

  • Não disse nada!!!!

  • Não tem como o Cr, sobreviver num mercado onde seus concorrentes,não pagam impostos,não assinam carreiras de trabalho,vendem produtos sem notas de Manaus e Macapa,nao exuste fiscalização..ou seja se trabalhar direito nao aquenta

  • Na Verdade o CR quis tudo pra ele, dos bairros aos shopping, ndo deixou entrar o Carrefour no shopping, a ganância do administrador em abraçar tudo e usar a associação comercial pra prejudicar esses grandes investidores que poderiam se estabelecer na cidade, teria mercado p todos! Mas o cara quis tudo p ele ! Péssimo gestor! Não aceitou melhorar seus atuais mercados p crescer junto c a cidade, crescer p concorrer! Isso se dá por descontrole mental é insano !

  • Boa tarde Dr ítalo
    Parabéns por defender interesse de uma empresa nacional pois para investimentos estrangeiros tudo e subsidiado com inserçãoes a perde de vista ok não ocorre para investimento
    nacional.
    Tenho ativos para pagar o banco do brasil e o banxo Basa e suspender a cobrança dos demais agentes financeiros caso tenham interesse em maiores informacoes meu e-mail Joaoadel@gmail.com
    Telefone e zap 11-97014-7358

  • Quer saber de gestão empresarial? Não precisa contratar alguém formado em Havard ou FGV, pergunta para os arigós!!!! É só não gastar mais do que ganha!!!! kkkkkkkkk

  • Silvério Pereira, economista com mais de 26 anos de experiencia, gestor judicial inscrito no tribunal cível e empresarial de Santarem, especialista em recuperação e reestruturação de empresas…. não sou de São Paulo ! … sou de Santarem … sempre ao dispor sp09101965@gmail.com / w.app 93 99163 0706.

  • Eu penso que o Italo vai dar uma explicação técnica, vem fazer uma análise comercial da região. O CR quebrou por orgulho e capricho do Cesar que resolveu abrir a loja no Shoping sem ter condições. Porque os demais supermercado não quebraram? Simples de responder, eles não são arrogantes e tem o pé no chão !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *