-1
Odontólogo santareno que preside CRO Pará é afastado do cargo por suposto ato de improbidade

O CFO (Conselho Federal de Odontologia) afastou da presidência do CRO (Conselho Regional de Odontologia) no Pará o odontólogo Sandro Alex Neto Bandeira Ferreira por suposto ato de improbidade administrativa.

Sandro, que é natural de Santarém, será investigado por uma comissão designada pelo CFO, sob a presidência de Samir Najjar, do CRO do Distrito Federal.

 

A comissão, composta de 3 membros, além de 1 suplente, tem 60 dias para apurar a denúncia, a contar desde o último dia 5.

Eleito em abril de 2018, Sandro Ferreira estava há pouco mais de 1 ano no cargo. Nas redes sociais, ele se diz ‘vítima de falsas acusações’.

‘Fui acusado perante o Conselho Federal de Odontologia de irregularidades no decorrer da minha gestão. Os fatos infundados serão esclarecidos e a verdade virá a tona’, escreveu.

Nem CFO e nem CRO revelam quais seriam as irregularidades cometidas por Sandro Ferreira. Que foi eleito com 56% dos votos e na campanha empunhou a bandeira da renovação.

— LEIA também: Inflação de Belém é a maior entre todas as regiões metropolitanas brasileiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *