Transferências de presos de Altamira são interrompidas após 4 mortes em caminhão-cela
Caminhão-cela da Susipe

O Ministério Público e a Policia Civil do Pará criaram nesta quarta-feira uma força-tarefa para investigar as circunstâncias das mortes de 4 detentos, ocorridas dentro de um caminhão-cela da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), no trajeto entre os municípios de Novo Repartimento e Marabá, no sudeste paraense.

O caminhão seguia na noite de segunda-feira de Altamira para Belém e pernoitaria em Marabá, distante 600 km da capital paraense. No início da manhã de hoje, as transferências dos presos foram interrompidas.

 

De acordo com os agentes da Susipe, os corpos foram encontrados quando o caminhão chegou em Marabá, sendo que nenhuma anormalidade foi percebida durante a viagem.

Em nota, o governo do Pará afirma que, no caminhão-cela, eram transportados 30 presos que participaram da chacina de 58 detentos, na manhã de segunda-feira , no Centro de Recuperação de Altamira. Os caminhões-cela têm capacidade para 20 presos.

OS MORTOS

O delegado geral da Polícia Civil do Pará, Alberto Teixeira, chegou a Marabá para ouvir o depoimento dos 26 presos que estavam dentro do caminhão-cela no momento das mortes dos presos José Ítalo Meireles de Oliveira, de 22 anos, Denhison de Sousa Ferreira, 24 anos, Valdenildo Moreira Mendes, 30 anos e Werik de Sousa Lima.

Os corpos estão sendo necropsiados no Instituto Médico Legal de Marabá. Os presos estão sendo ouvidos em depoimento na sede da Superintendência de Polícia Civil.

— LEIA também: Massacre em Altamira, com 57 mortos, é o maior no país desde o Carandiru em 1992

Em contato com a reportagem, uma fonte da Susipe confirmou que os presos estavam sendo transportados dentro do caminhão em um forte esquema de segurança, todos com algemas de três pontos, nas mãos, pernas e cintura. A polícia civil investiga como foi possível uma briga entre detentos, sendo que todos estavam algemados.

Eles morreram supostamente por asfixia.

Os caminhões-cela são muito utilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Pará no transporte de presos em longas distâncias. Eles passaram a ser utilizados em 2017, quando o governo estadual renovou a frota e adquiriu seis modelos, quatro caminhões tipo furgão e 30 caminhonetes.

 

Os veículos foram adquiridos por meio de parceria entre a Susipe e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Segurança, e da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Segundo a Susipe, os caminhões-cela atendem a demanda semanal de transferência de presos com maior segurança e agilidade. Ainda em 2017, dois destes caminhões foram destinados às sessões de transporte, nos municípios de Santarém e Marabá, auxiliando também na locomoção dos presos custodiados nas unidades do interior do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *