Eloy Vaccaro, empresário, embarcará para Flórida em dezembro próximo, com previsão de lá permanecer por 30 dias

Réu em liberdade da operação Madeira Limpo vai viajar para os EUA, Eloy Vaccaro

Um dos 30 réus em liberdade da operação Madeira Limpa, executada pela Polícia Federal em agosto de 2015, viajará para os EUA no próximo mês de dezembro, com previsão de lá permanecer por 30 dias.

O empresário Eloy Vacarro [foto] embarcará para a cidade de Kissimmee, no estado da Flórida, no próximo dia 21 de dezembro, com previsão de lá permanecer por 30 dias.

Leia também – Juiz solta Paçoca, acusado de chefiar a quadrilha da Madeira Limpa.

Vacarro é um dos sócios da Polpas do Baixo Amazonas Ltda, com sede em Óbidos, acusada pelo MPF Ministério Público Federal de participação no esquema milionário de comércio ilegal de madeira no oeste do Pará.

Santa Catarina

A viagem internacional de Vacarro, que mora em Santa Catarina, foi autorizada ontem, 22, pelo juiz Érico Pinheiro, da 2ª Vara Federal em Santarém, onde tramitam os processos contra os acusados.

– Autorizo a viagem de Eloy Luiz Vaccaro para os Estados Unidos, pelo período solicitado (12/12/2016 a 12/01/2017), ressaltando que o apenado deverá comparecer à Secretaria do Juízo da 6ª Vara Federal de Florianópolis tão logo retorne país, no prazo de 5 dias, além de retomar imediatamente o cumprimento das demais cautelares e devolver o passaporte – alertou o magistrado na sua decisão.

Em junho deste ano, Érico Pinheiro determinou o bloqueio dos bens dos empresários Márcio Vaccaro, Eloy Vaccaro, André Suleiman e da empresa Polpas do Baixo Amazonas Ltda, por danos ambientais, no valor de quase 3 milhões de reais, no âmbito da Madeira Limpa.

Sobre o caso leia também:
Réu da Madeira Limpa, servidor público da Sefa é afastado do cargo.
Justiça Federal começa interrogar 20 réus investigados na operação Madeira Limpa.
Justiça bloqueia R$ 2,8 milhões de empresa de açaí e mais 3 investigados da Madeira Limpa.
Solto pelo STJ, empresário da Madeira Limpa deixa a prisão depois de pagar fiança de R$ 20 mil.
Números. Ação pede multa de R$ 405 mil contra ex-chefe do Incra.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Réu em liberdade da operação Madeira Limpa vai viajar para os EUA

  • Jeso, não sei estou errado, mas o cidadão aí é réu num processo, não condenado, e mesmo que fosse, pelo que li, há autorização da justiça.
    Entendo que ele estaria impedido de sair do país se houvesse proibição determinada pela Justiça.
    Também, ele não é apenado, visto que não está cumprindo nenhuma pena imposta pela justiça.
    E mais, não entendo qual a relevância da notícia.

    • A notícia é relevante pela envergadura da operação Madeira Limpa, pelo fato do cidadão ser réu VIP e por ter conseguido a autorização para viajar. Só aí estão enumeradas 3 razões, caro Abelardo. E há muito mais.

Deixe uma resposta