5 perguntas. Emir Aguiar revela como derrotou o favorito à presidência da Câmara, emir aguiar
Emir Aguiar, presidente eleito da Câmara para o biênio 2019-2020

Com 5 mandatos na Câmara de Vereadores de Santarém, Emir Aguiar, 59 anos, deu um nó tático no adversário, e chegou mais uma vez ao comando da Casa, desta vez para o biênio 2019-2020.

Derrotou o favorito na disputa, Ronan Liberal Jr. (MDB), que contava com apoio explícito do prefeito Nélio Aguiar e do ex-prefeito multicondenado Lira Maia.

Placar da vitória surpreendente: 11  a 9.

Para Emir, a sua vitória deve-se em grande parte ao “apoio decisivo” do deputado federal Chapadinha, presidente estadual do Podemos.

Formado em administração, o parlamentar antecipa como pretender enfrentar a Perfuga, cujo radar rastreou irregularidades nas gestões dos últimos 3 presidentes da Casa — Henderson Pinto, Reginaldo Campos e Antônio Rocha.

1. A chapa encabeçada pelo senhor não teve apoio do prefeito Nélio Aguiar. Pode-se afirmar que será de oposição ao governo?

— Não. A Mesa é composta por vereadores do grupo dos 10 da eleição do 1° biênio. Porém, o pensamento e disposição de todos é de um Legislativo independente, porém harmônico. O nosso partido é Santarém. Meu presidente regional, deputado federal Francisco Chapadinha, teve participação decisiva.

2. Que tipo de participação?

— Participou da reunião e ratificou meu nome para presidente, com a concordância do vereador Delegado Jardel Guimarães.

3. Por que Ronan Liberal Jr., seu adversário, perdeu a eleição?

— Com a saída do nosso partido (dois votos), ele ficaram em desvantagem. Quando eu estava no grupo, sempre me posicionei em compor a chapa como presidente. Perdi a prévia e fique trabalhando a formação de uma chapa, que conseguimos aos 45 minutos do segundo tempo.

4. A Perfuga não lhe assusta? Os três últimos presidentes da Casa estão na mira dela.

— Sempre coloquei que a Perfuga foi para Câmara um divisor de águas. Conseguimos corrigir todos os erros, e o pensamento é o fortalecimento do controle interno, transparência e resgatar a credibilidade perante a sociedade.

5. Quais os maiores desafios que o senhor deve enfrentar na gestão da Casa nos próximos 2 anos?

— A composição da Casa é muito boa, vamos administrar de forma compartilhada, com isso todos nós seremos co-responsáveis. O pensamento de todos os pares é o fortalecimento do Poder Legislativo. Em dezembro, vamos reunir para construir o planejamento para 2019 e 2020. Deus ilumine nosso mentes para fazermos o melhor para nossa querida Santarém.

Leia também:
5 perguntas. Candidato mais votado em Óbidos responde por que deixou o governo

  • 36
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *