A 500 dias do fim do seu mandato, Nélio ainda não tem obra marcante, aponta pesquisa
Pavimentação de ruas, o mais lembrado serviço, mas por apenas 4,5% da população

O prefeito Nélio Aguiar (DEM), de Santarém, oeste do Pará, ainda não tem uma obra marcante, de impacto, que a população credite à sua gestão, tal como, por exemplo, o Parque da Cidade é linkado à ex-prefeita Maria do Carmo (2005-2012).

É que revela a pesquisa Blog do Jeso/Doxa realizada no final de julho. O levantamento foi feito nas áreas urbana e rural (Rios e Planalto) do município, junto a 621 eleitores e eleitoras.

 

O mandato de 4 anos de prefeito do médico Nélio Aguiar termina daqui a 500 dias. Ele é pré-candidato à reeleição.

Quando submetidos à pergunta “Na sua opinião, qual foi a principal realização (obra ou serviço) que o governo Nélio fez em Santarém?”, 48,3% respondeu “nenhuma/não tem”.

Outros 36,5% “não sabem ou não responderam”.

Dentro os que lembraram, o serviço de pavimentação de ruas foi o mais citado (4,5%).

 

“Nélio não conseguiu ainda deixar marcado na memória do eleitor santareno uma obra ou serviço que causasse impacto”, analisa o cientista político Dornélio Silva, dono da Doxa.

“Pensávamos, antes da pesquisa, que a conclusão da orla da cidade, bastante vistosa e ainda em andamento, tivesse um impacto maior entre a população, mas os números não revelam isso”.

Essa obra aparece no levantamento apenas na lembrança de 1,2% dos entrevistados.

https://2.bp.blogspot.com/-eHuMQ9ntQsU/XVmr_L2sGoI/AAAAAAAAd64/qf6yVVGUe74qNXePioCHQsVhK9ZjYjFmQCLcBGAs/s1600/obra%2Bde%2Bimpacto.JPG

— LEIA também sobre a pesquisa: Qual a melhor candidata a vice-prefeita de Santarém? Pesquisa simula cenário com 4 nomes

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

6 Comentários em: A 500 dias do fim do seu mandato, Nélio ainda não tem obra marcante, aponta pesquisa

  • A obra da orla que começou com 75 MILHÕES que era para ser concluída em setembro de 2018 e que já deve ter sido aditivada ,e até seu termino em 2020 em plena ELEIÇÃO deve consumir uns 150 MILHÕES ,eu pensava que a população via esta obra como marca da administração NELISTA/LIRA MALISTA, mais não, então fica difícil de saber qual a obra que marcará sua passagem pelo palácio JARBAS PASSARINHO, mais acho que sua obra marcante será os BURACOS

  • A grande obra desse prefeito deve ser vista sob o olhar de um caleidoscópio ou seja, um grande vazio múltiplo de capacidade de gestão pública. Ao observarmos de maneira holística o desempenho nada mais que um enorme deficit desponta em todas as áreas como o desastre anunciado da terceirização da saúde. Atitudes ridículas como a traição à população no caso da revisão do plano diretor em que entregou a cidade ao agronegocio, mesmo com votação massiva da população se posicionando contra o porto no Lago do Maicá (inesquecível), em episódio recente os desastres no caso do transporte público com um “espetáculo de incompetência”, diminuindo o número de coletivos, sem expandir os serviços e alijando direitos dos que moram em áreas afastadas, se não bastasse fez tudo ao arrepio da Lei de licitações, protagonizou a “municipalização” do saneamento básico criando uma agência para substituir a COSAMPA ao mesmo tempo em que terceiriza o serviço alegando não ter condições de realizar, ainda bem que a justiça fez seu papel, e além de anular o ato deve ter sugerido outra equipe jurídica. Turismo sem incentivo e relegado a ações medíocres, muito parecido com o meio ambiente que no dia Mundial da Água se propõe humildemente a limpar a praia de ponta de pedras e ainda acha que foi uma “ação de governo” transformadora, excelente para uma escola ou um grupo de vizinhos (sem desmerecer esses grupos), perde a chance de chamar o problema da Bacia Hidrográfica do Tapajós que pede socorro com tanta agressão, ou talvez algo de sua envergadura.
    Questões fundiárias, Lei de uso e ocupação do solo, a educação pífia, o cenário do agronegocio que “deita e rola” dia a dia como urubus passeando entre os girassóis, negando a cidade ao futuro e às próximas gerações.
    Quanto mais giramos esse caleidoscópio mais combinações de desastres aparecem e se complementam, se multiplicam, se remendam e se reincidem.Em uma palavra? -DESÍDIA.
    Há no entanto algo que pode visto, não como obra mas como uma MARCA desse governo, é a IMPÁFIA, não conseguiu ser menos que arrogante em nenhum debate com a sociedade, quando não foi evasivo simplesmente fugiu, fez-se ausente ou fez de conta que “não estava”…de gestor mesmo talvez para um grupo político organizado em uma pequena clap beneficiada e que retribui com o beneplácito que lhes é peculiar.

  • O NELIO NÃO FEZ NADA DO NADA ELE É BOM MÉDICO MAIS COMO ADMINISTRADOR NOTA ZERO TODOS BAIRROS PRECISA DE MELHORIA VÁ ANDAR NO BAIRRO JADERLANDIA VC SENDO DE SANTAREM TEM VERGONHA POR FAVOR SEU NELIO MANDE PELO MENOS UMAS CARRADAS DEBARROS PARA SER COLOCADA NOS BURACOS OK.

  • Tirou o município de uma dívida de 96 milhões. Articulou junto ao ministro, hoje o governador Hélder 77 milhões recuperação do cais de arrimo projeto orla, 13 milhões retomada materno infantil; conclusão do ginásio e do estádio compromisso assumido pelo governador na gestão Nelio; terceirização do hospital municipal trazendo grandes feitos na saúde no município; conclusão da Anysio Chaves em toda sua extensão que interligará os bairros da Prainha ao bairro da Esperança; mais 10 milhões de recursos garantidos junto ao governo do estado pra infraestrutura e saneamento no município.

    • Alysson pontes vc não anda na periferia , ano que vem Santarém se livra do Nélio e de VC se Deus quiser

  • Podem ser procedentes as críticas acima feitas à administração municipal. Não obstante, não esqueçamos a grave crise fiscal/orçamentária que todos os entes federados estão atravessando. Com Santarém não é diferente, cujo orçamento é absolutamente insuficiente para as necessidades do município. Aqui em Belém a cidade vive um dos piores momentos da sua história: desorganização, altíssima criminalidade, lixo por todos os lados, raramente se tem visto alguma intervenção ou obra pela cidade. Minha esposa, servidora do município, está sem qualquer reajuste há 4 anos, coisa que nunca tinha acontecido desde seu ingresso nos quadros do município, há 20 anos. Então, pelo menos Santarém ainda tem algumas obras acontecendo, ainda que com recursos externos. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *