Exonerado, Henderson volta à Câmara para garantir voto pró-empréstimo de R$ 123 milhões
Palácio Tapajós, sede do Legislativo santareno

Saiu nesta terça-feira (10) a exoneração do secretário regional de Governo do Baixo Amazonas, Henderson Pinto (MDB). Ele é vereador licenciado da Câmara de Santarém.

A saída temporária de Henderson é para reforçar a base do governo na Casa em favor do projeto de lei do prefeito Nélio Aguiar (DEM) que autoriza empréstimo de R$ 123 milhões para o muncípio junto à Caixa Econômica Federal.

 

A matéria está em tramitação na Casa desde a semana passada. O vereador Paulo Gasolina já se manifestou contrário ao empréstimo. Primeiro suplente do DEM, Gasolina é quem ocupa a vaga de Henderson Pinto no Legislativo santareno.

“O objetivo é contribuir na discussão e aprovação de projetos importantes para o município, principalmente na área de infraestrutura que é prioridade para a cidade”, disse em nota à imprensa o sobrinho do multicondenado Lira Maia.

https://3.bp.blogspot.com/-MsovX5YFUGo/XXecqoWh3iI/AAAAAAAAef0/KCF5oHAQKPg1a0-dUaLGjd_hCJ1x4X6qQCLcBGAs/s1600/henderson%2Bexonera%25C3%25A7%25C3%25A3o.JPEG
O decreto de exoneração

Quem irá substituí-lo na Regional do Baixo Amazonas é Rejane Oliveira, esposa do blogueiro cipoalense Miguel Oliveira e que ocupa o cargo de coordenadora de Administração e Finanças do órgão.

Celeridade

Mais do que o voto de Henderson Pinto, o prefeito Nélio Aguiar quer dar celeridade à tramitação do projeto de empréstimo na Casa. É que Paulo Gasolina planejava pedir vistas da matéria.

Para atropelar a estratégia do vereador oposicionista, o governo decidiu por colocar o plano de retorno à Casa de Henderson Pinto.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Exonerado, Henderson volta à Câmara para garantir voto pró-empréstimo de R$ 123 milhões

  • Isso é Política. Tem que ultilizar as estratégias cabíveis quando tem vereador politiqueiro querendo só aparecer.

  • Internalizar esse tipo de manobra é muito pior que ser obrigado a aturar. Um absurdo não se ter coragem de discutir o mérito, que no caso são as nossas prioridades e nosso poder de endividamento. Minha opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *