Maestro alvo da Perfuga é exonerado da Secretaria de Cultura de Santarém, tinho fonseca
Tinho Fonseca, maestro e diretor do IMWF

Maestro e diretor do Instituto Maestro Wilson Fonseca, José Agostinho da Fonseca Neto, o Tinho, foi exonerado do cargo de chefe de divisão da Secretaria Municipal de Cultura de Santarém.

Ele foi um dos alvos da operação “Primeira Arte”, desdobramento da Perfuga, deflagrada no  final de outubro deste ano.

A exoneração do maestro Tinho é retroativa ao dia 26 de novembro passado, sendo que o decreto foi publicado na segunda-feira (3).

Ele estava no cargo desde janeiro do ano passado, 13 dias depois de Nélio Aguiar assumir o cargo de prefeito.

agostinho2

O Blog do Jeso apurou que a exoneração deve-se ao fato de ser ilegal o maestro ocupar cargo comissionado na prefeitura e, ao mesmo tempo, ser diretor de uma instituição que recebe verba pública, o IMWF. 

Tinho Fonseca recebia salário de R$ 3 mil.

  • 18
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Maestro alvo da Perfuga é exonerado da Secretaria de Cultura de Santarém

  • É ILEGAL E IMORAL, toda essa CORRUPÇÃO em SANTARÉM….me engana que foi só por isso

  • Corrupção é igual e imoral em todos os lugares , não precisa ficar buscando palavras pra amenizar o estrago que ela causa , ninguém é criança ou tão inocente que não sáiba !!! Só o Lula !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *