MEC cria faculdade para o PRB, que defende o projeto Escola sem Partido, PRB

 O Ministério da Educação (MEC) autorizou a criação de uma faculdade pela fundação do Partido Republicano Brasileiro (PRB), sigla que integra a base governista do presidente Michel Temer e tem afinidades ideológicas com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

O PRB é comandado por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), uma das maiores denominações evangélicas do País, cujo fundador, bispo Edir Macedo, declarou voto em Bolsonaro.

De centro-direita, o PRB apoia o projeto Escola sem Partido, uma bandeira de campanha do presidente eleito.

A Faculdade Republicana Brasileira funcionará em Brasília, a partir do ano que vem. A nova sede deve ser aberta em fevereiro, com previsão de lançar o vestibular no primeiro semestre e início das aulas no segundo.

O primeiro curso credenciado pelo MEC foi o de Ciência Política, com cem alunos, em oito semestres.

Mantenedora da faculdade, a Fundação Republicana Brasileira, que recebe 20% dos recursos públicos do fundo partidário destinado ao PRB (cerca de R$ 680 mil mensais), busca agora aval do MEC para pós-graduação em Gestão Pública, Direito Eleitoral e Política Contemporânea.

PASSOS

O processo de credenciamento foi aberto em 2013 e teve andamento mais célere a partir de 2016, quando os técnicos do MEC iniciaram as visitas à fundação.

A autorização foi concedida em agosto, mas veio a público na quarta-feira, quando foi comemorada como fato inédito pelo presidente nacional em exercício do partido, senador e bispo Eduardo Lopes (PRB-RJ).

 “A Fundação Republicana é do PRB, e o PRB é o primeiro partido no Brasil a ter uma faculdade. O nome da faculdade vai ser Republicana. É a primeira instituição de ensino ligada a um partido político, credenciada pelo Ministério da Educação. Quero aqui cumprimentar e parabenizar o PRB, primeiro partido no Brasil a ter um instituto de ensino.”

A assessoria do ministério disse que não poderia confirmar se existem outras entidades partidárias à frente de cursos superiores – a informação não é exigida legalmente.

O Cadastro de Instituições de Ensino Superior do MEC não registra outras instituições do tipo.

SEM VÍNCULOS

A Lei dos Partidos Políticos determina que as fundações partidárias sejam destinadas “ao estudo e pesquisa, à doutrinação e à educação política”, com autonomia para “contratar com instituições públicas e privadas, prestar serviços e manter estabelecimentos de acordo com suas finalidades”.

O presidente da Fundação Republicana Brasileira, Renato Junqueira, diz que busca ainda um reitor com experiência acadêmica e deseja contratar um corpo docente sem vínculos partidários.

“O objetivo é formar profissionais, líderes, quem sabe estadistas, que atuem na área política, que contribuam para o Brasil. Embora a Republicana tenha ligação partidária, não aceitaremos de forma nenhuma qualquer tipo de doutrinação em sala de aula. Repudiamos essa prática. Não queremos formar militantes”, disse Junqueira ao Estado.

O reitor credenciado junto ao MEC, por enquanto, é o pastor da Iurd Joaquim Mauro da Silva, tesoureiro nacional do PRB, e antes presidente da fundação mantenedora.

“A gente sabe que o comportamento do PRB é a favor do Escola Sem Partido. Mas não podemos permitir que os pensamentos do PRB possam conduzir nossa faculdade, ela deve ser um campo de debate”, diz Junqueira, que é primeiro secretário nacional e coordenador de Juventude do PRB, além de pastor e integrante da Força Jovem Universal. 

ENTRAVES

A sigla tem dois deputados como titulares da comissão especial na Câmara que analisa o projeto da Escola sem Partido – Antônio Bulhões (SP) e João Campos (GO), cotado para presidir a Câmara como um dos líderes da bancada evangélica –, além de um suplente, Roberto Alves (SP).

Os deputados dizem que o projeto é educativo (não uma mordaça aos professores) e que existem “problemas de doutrinação ideológica, política e partidária nas escolas e universidades”.

Junqueira afirma que não houve entraves para obter o aval para a faculdade por causa dos vínculos com o partido ou com a Universal. Diversas igrejas têm universidades, a exemplo da PUC, católica; Mackenzie, presbiteriana; da Ulbra, luterana; Unasp, adventista, e a Metodista.

Com informações do Estado de S. Paulo

Leia também:
Carta fascista com ameaças a alunas da UFPA entra na mira do Ministério Público

  • 7
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: MEC cria faculdade para o PRB, que defende o projeto Escola sem Partido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *