Nenhuma voz se opôs à zona azul em Santarém na audiência pública do MPMesa que dirigiu os trabalhos da audiência pública realizada hoje

 
Na manhã de hoje, 20, o MP (Ministério Público) do Pará em Santarém promoveu audiência pública para a implantação da zona azul no município.

Representantes da prefeitura, vereadores e dos setores lojista e empresarial ouviram e deram sugestões para colocar em prática a modalidade de estacionamento rotativo tarifado no centro da cidade.

Leia também
Governador nomeia o promotor Gilberto Valente como novo nº 1 do MP no Pará

De acordo com dados do Detran, em 10 anos a frota que circula em Santarém aumentou de 22 mil para cerca de 100 mil veículos, por isso a necessidade de discutir o reordenamento do trânsito, o que inclui a zona azul.

A segunda audiência já está marcada para o dia 25 de abril, na Câmara de Vereadores.

O MP, por meio da 9ª Promotoria de Justiça, apresentou imagens fotográficas do centro comercial, incluindo a avenida Tapajós, com as ruas tomadas por veículos estacionados durante o dia, e da ação dos “flanelinhas” em alguns pontos, por isso a necessidade de ordenar e normatizar, trazendo a possibilidade estacionamento de forma rotativa.

O secretário municipal de Mobilidade e Trânsito, Paulo Jesus da Silva, informou que o prefeito é favorável à implantação da zona azul, pois além da necessidade de estacionamento, a SMT recebe denúncias de proprietários de veículos quanto à exploração por terceiros em alguns pontos.
 
COMISSÃO DE TRANSPORTE
 
“A área central da cidade tem esse problema, que vem se agravando. O município tem todo o interesse de contribuir e ordenar o trânsito naquele setor, com todos os critérios necessários”, afirmou o secretário.

A apresentação do resumo do projeto de lei foi feita pelo vereador Alaércio Magalhães, presidente da Comissão de Transportes da Câmara Municipal.

Audiência pública: nenhuma voz se opôs à zona azul em Santarém, audiência pública zona azulA audiênciafoi realizada no auditório do MP

 

A SMT deve normatizar sobre os limites da área após estudos de viabilidade.

A sugestão é a inclusão do quadrante entre as avenidas Rui Barbosa até a Tapajós, e das travessas Francisco Correa até Otaviano de Matos. “Nessa área há sete agências bancárias, Correios, igreja, INSS, três cartórios, além das lojas”, informou Alaércio.
 
ENGENHEIRO DA SMT
 
Dentre as vantagens estão a rotatividade de vagas, facilidade de acesso, inclusive em datas comemorativas, segurança e sinalização.

O autor do projeto que tramita na Câmara é o vereador Rogério Cebuliski.

“O projeto não está fechado e aceitamos sugestões”, disse. É importante também “sabermos os erros cometidos nos locais onde a implantação não deu certo, para que não se repitam aqui”, enfatizou.

O engenheiro de trânsito da SMT, Aldo Tavares, apresentou o estudo feito pela secretaria, com um histórico da implantação da zona azul no Brasil, que iniciou em São Paulo, em 1975. O controle deve ser feito por meio do “cartão Zona Azul”, adquirido pelo usuário, e que estabelece o tempo de estacionamento.

Nas cidades onde já está implantada, a zona azul funciona de 2ª a 6ª feira, das 7h às 19h e aos sábados, das 7h às 15h. Há previsão de reserva de vagas diferenciadas para idosos, portadores de deficiência e estudantes, tudo com a devida sinalização.
 
PEDIDO DE RAPIDEZ
 
Os representantes dos setores lojista e empresarial manifestaram-se favoráveis, ressaltando que a discussão vem sendo feita desde 2010.

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Lojista de Santarém, Alberto de Oliveira, eles reconhecem que os donos de lojas ocupam grande parte dos lugares, e são alertados sobre o prejuízo que causam no próprio comércio. Ele pediu rapidez, pois “o centro comercial não suporta mais a modalidade de estacionamento que está colocada ali”.

O presidente da Associação Comercial de Santarém, Roberto Branco, também se manifestou favorável e sugeriu a criação de uma força tarefa com a participação dos vereadores e da SMT para dar agilidade aos estudos, com metas e prazos para implantação.

O MP informou que deve estar representado na próxima audiência pública sobre o tema, marcada para o dia 25 de abril.

“O importante é que todas as transformações sejam feitas mediante estudos técnicos”, ressaltou a promotora de justiça Maria Raimunda Tavares, que presidiu a audiência.

Com informações do MP do Pará/Polo do Baixo Amazonas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

7 Comentários em: Nenhuma voz se opôs à zona azul em Santarém na audiência pública do MP

  • Só uma pergunta? Moro no centro e meu prédio não tem estacionamento, fica na Rui Barbosa, vou poder parar o meu carro, proximo ao meu prédio

  • Carlos, as áreas estabelecidas para a zona azul, será definida com base em maior fluxo de veículos, talvez próximo a sua morada nem seja definido como tal, caso seja identificado ponto necessário, o horário estabelecido para a zona azul será o horário comercial, ficando liberado a partir de então.

  • A ZONA AZUL É A CEREJA DO BOLO, O MP DEVERIA PRIMEIRO COBRAR DA PMS O FIM DA “ZONA”, DA AVACALHAÇÃO QUE É O TRANSITO SANTARENO COMO TODO!

  • O VON NÃO RENOVOU O CONVENIO COM O PATRAN QUANDO O NELIO VAI RENOVAR????????

  • Uma pergunta que não quer calar.
    Onde vai ser usado o dinheiro da arrecadação de mais esse imposto que será empurrado goela a baixo dos condutores de veículos?

  • Uma pergunta que não quer calar.
    Onde vai ser aplicado esse dinheiro do imposto empurrado goela a baixo dos condutores de veículos?

Deixe uma resposta