Paulo Guedes concorda com Nélio sobre repasse direto aos municípios e custo extra da Amazônia
Nélio e Guedes em videoconferência realizada neste domingo. Foto: Alaílson Muniz

O prefeito Nélio Aguiar, de Santarém (PA), participou de uma reunião neste domingo, 29, por meio de videoconferência com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e lideranças das 5,6 mil prefeituras brasileiras.

O objetivo foi discutir medidas econômicas emergenciais e políticas públicas de combate e prevenção ao novo coronavírus.

 

Nélio, que também é presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (Famep), entre outras medidas defendeu que as ajudas financeiras sejam repassadas diretamente aos municípios e que o governo federal leve em consideração o chamado custo Amazônia.

De imediato, o ministro concordou com o prefeito e perguntou à sua equipe técnica sobre a viabilidade da implementação das medidas.

Representando os prefeitos da região Norte, Nélio Aguiar teve direito à fala e pediu o repasse direto de recursos extras aos municípios.

Ajuda à população

“Os recursos extras de apoio à assistência social e à assistência à saúde têm que ser repassados fundo a fundo, diretamente às cidades”, explicou o prefeito, acrescentando que o pedido é para agilizar as ações de ajuda à população.

Nélio Aguiar falou ainda sobre o custo Amazônia, que diz respeito à elevação dos gastos e investimentos devido às condições singulares dos municípios amazônicos.

“Custo Amazônia é uma elevação de 30% nas despesas, que já existe, por exemplo, em relação às UPA’s. Nossas cidades têm condições peculiares de logísticas. Em alguns casos, usamos o transporte fluvial por mais de cinco horas para socorrer um paciente. Nossas cidades possuem grandes extensões territoriais, aglomerados distantes, e nossa logística é muito peculiar. Essa é uma re reivindicação de nossos prefeitos da região Norte”, argumentou Nélio Aguiar.

 

O ministro Paulo Guedes concordou com o prefeito santareno e, de imediato, perguntou ao secretário ministerial Caio Megale sobre a imediata implementação das medidas.

“Essas considerações que você fez Nélio são muito importantes para nós, pois queremos fazer cada mais que o dinheiro chegue ao município. Realmente, o combate é a nível de município, nós queremos fazer o dinheiro chegar aos municípios. Essa é uma informação importante para nós”, disse Paulo Guedes.

Cadastro dos trabalhadores

O prefeito de Santarém solicitou ainda que o ministro autorize o mais rápido possível que os municípios façam o cadastro dos trabalhadores informais que serão amparados pela ajuda financeira aprovada pelo governo federal.

“Queremos que as ajudas cheguem logo a esses trabalhadores”, finalizou Nélio Aguiar.

Participaram da videoconferência também os prefeitos Nelson Marchezan (Porto Alegre), Gean Loureiro (Florianópolis), ACM Neto (Salvador), Firmino Filho (Teresina), Clécio Mendonça (Macapá), Luciano Rezende (Vitória) e Jonas Donizette (Campinas).

Com fotos e informações da Agência Santarém

— LEIA também: Justiça manda bloquear R$ 100 mil do prefeito de Óbidos por desvio de recursos do ICMS Verde

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Paulo Guedes concorda com Nélio sobre repasse direto aos municípios e custo extra da Amazônia

  • Se o Paulo Guedes sonhasse com a Tamanha incompetência do Prefeito Nélio, jamais faria isso!

    • não se preocupe que o ministro é mais incompetente, só entende de capital especulativo e odeia politicas sociais. Lembre que ele acha excelente a alta do dolar, assim domésticas quietam-se no seu lugar e param com essa coisa absurda de querer ir para Miami e disneylandia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *