Senado abriga acusado de peculado e fraude na Perfuga; é genro de Lira Maia
Lira Maia, Reinaldo Jati e Jader Barbalho: abrigo a acusado da Perfuga

Um dos acusados pela força-tarefa da Perfuga por fraude à licitação e peculato em esquema criminoso contra os cofres públicos da Câmara de Vereadores de Santarém virou servidor do Senado. Ele é genro do ex-prefeito multiprocessado Lira Maia (DEM).

Reinaldo Jati de Sousa ocupa o cargo comissionado de “ajudante parlamentar” no gabinete do senador paraense Jader Barbalho (MDB). De acordo com o Portal de Transparência do Senado, Reinaldo ganhou cerca de R$ 4 mil de salário em setembro.

 

O genro de Lira Maia está abrigado no Senado há 3 meses. Nesta semana, ele foi visto em Santarém, com esposa e filhos.

Reinaldo é sócio da empreiteira R. Sousa Construção, envolvida em esquema de corrupção montado na Câmara de Santarém por Henderson Pinto (MDB) quando presidiu a Casa no biênio 2013-2014.

A força-tarefa da Perfuga os acusa de peculato e fraude à licitação. A Justiça bloqueou os bens de Henderson Pinto, atual “governador regional” do Baixo Amazonas — nomeado pelo governador Helder Barbalho, filho de Jader — e de Reinaldo Sousa até 56 mil reais.

Odiosa prática criminosa

Neste link, confira o modus operandi da quadrilha envolvida no esquema.

Segundo o juiz do caso, Rômulo Nogueira de Brito, se o esquema for devidamente comprovado até o final do processo, “estaremos diante de odiosa prática criminosa que tem o condão de solapar os cofres públicos”.

Lira Maia é réu condenado em primeira instância em pelo menos 5 processos — a maioria deles por dano ao erário público (desvio de recursos). Não é único da família a virar réu por esse tipo de crime.


Ficha de Reinaldo no Senado

https://4.bp.blogspot.com/-pl0Dlb0N0MQ/XaneP_iOlrI/AAAAAAAAfso/ZZG7ptybqH4Na_nawCZj7SinJfEcYhCqwCLcBGAsYHQ/s1600/ficha%2Bde%2BReinaldo.JPG


Antes do Senado, Lira Maia arranjou emprego em Brasília (DF) para o genro na Secretaria de Infraestrutura Hídrica, vinculada ao Ministério da Integração Nacional. A contratação foi revelada em novembro do ano passado pelo Blog do Jeso.

Reinaldo Sousa ficou lá até o final do governo Michel Temer. O presidente Jair Bolsonaro, logo depois de tomar posse, o exonerou do cargo.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Senado abriga acusado de peculado e fraude na Perfuga; é genro de Lira Maia

  • o Brasil não apenas elegeu um novo presidente como renovou tudo , até a moralidade pública. Agora ninguém pode dizer nada em tais casos se já não tiver sido condenado em última instância e não posso trabalhar de tornozeleira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *